Amazonas Saúde

Congresso de Iniciação Científica da FMT do AM apresenta 47 projetos de pesquisa

Congresso abordará projetos de pesquisa/Foto: Arquivo
Congresso abordará projetos de pesquisa/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação
Congresso abordará projetos de pesquisa/Foto: Arquivo

                           Congresso abordará projetos de pesquisa/Foto: Arquivo

A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), realiza, hoje, terça-feira (02) e amanhã, quarta-feira (03), o “VI Congresso de Iniciação Científica”, durante o qual, de acordo com a diretora-presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, serão apresentados 47 projetos de pesquisa, e serão discutidos temas como Zika vírus, animais peçonhentos, tuberculose e malária, em mesas redondas e conferências que reunirão pesquisadores locais e nacionais, com abertura às 09h00, no auditório da FMT, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro.
Os 47 projetos de pesquisa que estarão em exposição durante os dois dias do evento abordam temas em diversas áreas de estudo, contemplando doenças como HIV/Aids, Malária, Chagas, Tuberculose, Leishmaniose e outros agravos. Os projetos, explica Graça Alecrim, são dos acadêmicos que participam do Programa de Apoio à Iniciação Científica (PAIC) da FMT-HVD, que é executado em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

A conferência de abertura do Congresso será proferida pelo médico pesquisador Wilson Alecrim, um dos fundadores da FMT e ex-secretário estadual de saúde. Ele irá falar sobre a história da unidade, como instituição de assistência, ensino e pesquisa em Medicina Tropical. Além de ser a principal instituição de assistência na área de doenças infecciosas, no Amazonas, a FMT-HVD é referência em ensino e pesquisa. “A Fundação de Medicina Tropical é reconhecida nacionalmente pelas pesquisas que desenvolve nas áreas de doenças infecciosas e parasitárias. E foi a primeira instituição a implantar o Programa de Apoio à Iniciação Científica, em 2001, com recursos próprios”, afirmou Wilson Alecrim.

Segundo a coordenadora do Departamento de Pesquisa da FMT-HVD e do PAIC na instituição, Maria das Graças Barbosa, no VI congresso participarão também os novos bolsistas que desenvolverão atividades no período de ago/2016 a jul/2017. Estão sendo ofertadas, por meio do programa, 25 bolsas de estudo aos alunos de graduação em Ciências da Saúde, Ciências Biológicas e outras áreas afins. Os projetos de pesquisa que eles desenvolvem são orientados por profissionais com título de mestre ou doutor, vinculados ao quadro da FMT-HVD. “O programa é uma importante oportunidade para despertar nos alunos de graduação da área de saúde, o interesse pelo ensino e a pesquisa”, destacou.

Programação – Nesta terça-feira (02), após a conferência de abertura do evento, com o médico Wilson Alecrim, ocorrerão as apresentações de projetos e visitas às exposições com os resultados das pesquisas. Às 16h15, será promovida uma mesa redonda, com o tema “Zika, uma nova arbovirose: o que aprendemos e o que ainda não sabemos?”. A mesa terá como moderador o diretor de Ensino e Pesquisa da FMT, pesquisador Marcus Lacerda. Os debatedores serão Amilcar Tanuri, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), falando sobre o que é verdade sobre a doença; e as pesquisadoras da FMT, Márcia Castilho, abordando a questão do diagnóstico – realidade e perspectivas; e Flor Ernestina, que apresentará o tema “Zika, uma arbovirose emergente: Experiência da FMT-HVD”.

Amanhã, quarta-feira (03), às 09h00, está programada a conferência “Envenenamento por animais peçonhentos na Amazônia: o que sabemos?”, com o pesquisador Wuelton Marcelo Monteiro, da FMT. Depois da conferência, tem apresentação de projetos e exposição. Às 14h, tem mesa redonda sobre “Malária na Amazônia: Novos Desafios”, sob a moderação da diretora-presidente da FMT, Graça Alecrim, que é infectologista e especialista no tema.

Os debatedores serão os pesquisadores da FMT Marcus Lacerda, falando sobre “Eliminação da malária na Amazônia – isso é possível?”; Gisely Melo, com “Diagnóstico: o que há de novo?”; e Márcia Alexandre, com “Associação entre o estado nutricional e a malária em crianças de uma comunidade rural na Amazônia”. Às 15h30, tem a conferência sobre “Oportunidades de pesquisa em tuberculose na REDE-TB: um olhar Amazônico”, com o pesquisador da UFRJ e Fiocruz do Rio de Janeiro, Afrânio Kritski.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.