Mundo

Coreia do Norte mobiliza milhares com flores e bandeiras em apoio a governo

Redação
Escrito por Redação

Milhares de norte-coreanos compareceram a uma combinação de comício e desfile de grande porte nesta terça-feira (10), quando o líder Kim Jong-un coroou a consolidação de seu poder no congresso do partido único e formalizou a autoafirmação do país como uma potência nuclear.

Kim usou o congresso, o primeiro em 36 anos, para enfatizar o objetivo da Coreia do Norte de expandir seu arsenal nuclear, um desafio a sanções da ONU (Organização das Nações Unidas), embora tenha dito que as armas só serão usadas se a nação for ameaçada com armamentos semelhantes.

O líder também delineou um plano de cinco anos para ressuscitar a economia enfraquecida do país isolado, mesmo tendo sido vago quanto a metas. O partido endossou a política “Byongjin” de Kim -estimular simultaneamente o desenvolvimento econômico e a busca de armas nucleares.

“Com autorização do presidente do comitê do Partido dos Trabalhadores, Kim Jong-un, o Comitê Central envia as saudações mais calorosas ao povo e aos soldados que concluíram a batalha de 70 dias com a maior das vitórias e glorificaram o congresso como um evento auspicioso”, disse Kim Yong Nam, o chefe de Estado, à multidão reunida na Praça Kim Il Sung, na capital Pyongyang.

A Coreia do Norte desenvolveu uma campanha de 70 dias de produtividade acelerada na véspera do congresso partidário, incluindo enfeitar a capital, uma tarefa rigorosa que deixou muitas pessoas exaustas, segundo moradores ocidentais.

Mas não houve sinal de abatimento no evento desta terça, quando milhares gritaram “manse!”, ou “viva para sempre!”, batendo as mãos no ar ou acenando com flores rosadas enquanto passavam diante de Kim e de outras autoridades do alto escalão.

Os norte-coreanos praticaram por semanas para o ato desta terça; a participação era considerada mandatória.

“Ensaiamos dia sim, dia não para este evento”, disse Yun Song Hua, 25, estudante de medicina na Universidade Kim Il Sung. “Estou orgulhosa de poder participar de um evento como este, com nosso líder aqui conosco.”

Kim, 33, trocou o terno de estilo ocidental que usou durante os quatro dias do congresso pelo uniforme mais tradicional dos líderes norte-coreanos, um casaco escuro abotoado. Ele sorriu e acenou para a multidão e conversou com assessores militares e partidários, mostraram imagens da mídia estatal.

O jovem líder Kim, que ascendeu ao poder em 2011 após a morte súbita de seu pai, assumiu o novo título de presidente do comitê do partido na segunda-feira (9). A promoção -seu título anterior na legenda era primeiro-secretário- já era prevista por analistas que acreditavam que Kim usaria o congresso para consolidar seu poder.

O primeiro congresso do partido desde 1980 foi visto por observadores da nação comunista como uma manobra para restaurar o papel central do partido e diluir o peso político dos militares.

(Notícias ao Minutos)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.