Amazonas Destaques Formal & Informal

Coronel Bonates não foi chamado para revista realizada no Compaj

Visita ao Compaj realizada pela SSP-Am e Exército/Foto: Adeison Severiano
Redação
Escrito por Redação

O Exército foi chamado, mas o secretário de Administração Prisional, coronel  Louismar Bonates, não foi para a revista realizada por equipes  da Secretaria de Segurança Pública e pela Polícia Militar, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na BR 174 (Manaus-Boa Vista), na manhã de hoje, quarta-feira (29).

A revista foi efetivada por equipes da Secretaria de Segurança Pública, comandadas pelo secretário Sérgio Fontes, e pelo Comando Militar da  Amazônia (CMA), chefiados pelo general Guilherme Theofillo, e pela Polícia Militar.

O secretário de segurança, Sérgio Fontes, falou ainda pela manhã, e considerou absurdo os policiais e as equipes do Exército terem encontrado  regalias dentro do presídio, como frigobar, celas com muito conforto, até com porcelanato, outras bem abastecidas com alimentos, além de armas brancas, muitos celulares e drogas.

Questionado sobre quem poderia responder por essas irregularidade encontradas, Sérgio Fontes foi enfático: “tem que perguntar ao coronel Bonates”. Até o governador José Melo foi informado sobre as irregularidades encontradas e deu recado dizendo que quem não se enquadrar no perfil de sua gestão estará fora do governo.

A ação no Compaj está sendo feita contando pela primeira vez, um equipamento de última geração, que é possível detectar a presença de material como metal e drogas até através de paredes.

O equipamento é chamado de detector de minas e já foi utilizado em ações de guerra no Haiti e na Nicargua.

A revista contou com 40 homens do Exército e 122 policiais militares.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.