Cidades

Corpo de mulher é encontrado concretado em poço artesiano, na Zona Leste

Até a publicação desta matéria, nenhum dos suspeitos tinha sido preso/Foto: Divulgação
Até a publicação desta matéria, nenhum dos suspeitos tinha sido preso/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Até a publicação desta matéria, nenhum dos suspeitos tinha sido preso/Foto: Divulgação

Até a publicação desta matéria, nenhum dos suspeitos tinha sido preso/Foto: Divulgação

O corpo de uma mulher, identificada como Solanilda Soares de Souza, 36, foi encontrado na manhã desta sexta-feira (16), parcialmente concretado, dentro de um poço artesiano localizado na rua Fortaleza, que integra uma invasão do bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste de Manaus.

Segundo informações da Polícia Civil, a denúncia de moradores da área chegou à guarnição por volta das 9h30 de hoje e, com o apoio de cães farejadores da Polícia Militar, conseguiram localizar o corpo em um buraco onde seria construído um poço artesiano, próximo à uma árvore. Ainda conforme a polícia, a vítima teria sido jogada de cabeça para baixo e teria sido ‘rebocada’ com massa de concreto.

Solanilda estava desaparecida desde o dia 21 de agosto e familiares relataram à polícia que, além de desempregada, a mulher era usuária de drogas. A família também contou que, no dia do desaparecimento da vítima, ela estava embriagada e que tinha brigado com dois traficantes da área, inclusive ameaçando denunciá-los.

Ainda de acordo com a polícia, os relatos familiares informam que antes de matarem Solanilda, os dois suspeitos arremessaram algumas pedras contra ela e que, quando a vítima dormiu, à céu aberto em um sofá jogado nas proximidades, a levaram para o local do crime.

Agentes do Corpo de Bombeiros ajudaram na remoção da vítima dentro do poço. O corpo de Solanilda estava em estado de decomposição e foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde irão detectar a causa da morte.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Até a publicação desta matéria, nenhum dos suspeitos tinha sido preso.

(EM TEMPO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.