Acre Amazônia

Correios no Acre aprova proposta e não adere ao movimento de greve nacional

correios-do-Acre
Redação
Escrito por Redação

Em assembleia realizada no último dia 15, os servidores dos Correios no Acre aceitaram a proposta da estatal e não aderiram ao movimento grevista que atinge 19 estados brasileiros. A proposta aceita no Acre oferece um reajuste de 6% nos salários, sendo 3% retroativos a agosto e 3% em janeiro de 2016, além de outros itens.A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Serviços Postais (Fentect) estima que a greve atinge os estados de São Paulo, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Rio de Janeiro e Tocantins.

 
A reivindicação inicial era de 12% de reajuste salarial, mais R$ 200 de reajuste linear, a não alteração do plano de saúde, realização de concurso para a contratação de 17 mil novos funcionários, melhoria da segurança nas agências.

Os Correios ingressaram, na última quarta-feira, 16, com ação de dissídio coletivo junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Correios garantem operação normal

Em nota publicada em seu site, os Correios informam que as agências estão abertas e operam com normalidade, inclusive os serviços do Banco Postal e de Sedex. Segundo a empresa, levantamento parcial feito hoje indica que 90,69% dos funcionários estão trabalhando, o que corresponde a 108.185 empregados. O movimento concentra-se na área de distribuição — dos 28.569 carteiros que deveriam trabalhar nesta quarta-feira nas localidades em que há paralisação, 9.750 não compareceram (34,13%). A empresa informa que, se houver necessidade, no fim de semana, pode haver mutirões para entrega.

(A Gazeta do Acre)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.