Mundo Política

Corrida pela Casa Branca tem mais um capítulo entre Trump e Hillary

Trump e Hillary, mais uma etapa pela Casa Branca/Foto: AP
Trump e Hillary, mais uma etapa pela Casa Branca/Foto: AP
Redação
Escrito por Redação

As eleições primárias nos Estados Unidos tiveram mais um capítulo decisivo, ontem, terça-feira (15), e os grandes vencedores da noite foram novamente Hillary Clinton, pelo Partido Democrata, e Donald Trump, pelo Partido Republicano.
Hillary garantiu vitória em Illinois, Flórida, Carolina do Norte e Ohio, além de liderar na contagem em Missouri. Com isso, até o momento ela garante 1.094 dos 2.383 delegados necessários para vencer a nomeação democrata. Bernie Sanders tem 774.

Do lado republicano, o magnata Trump venceu em Illinois, Carolina do Norte e Flórida, e aparece na frente na contagem em Missouri. Ele acumula 621 dos 1.237 delegados republicanos necessários para garantir a nomeação do partido para a corrida presidencial. Em segundo lugar vem o senador Ted Cruz, com 395.
Rubio se despede

A derrota na Flórida teve um gosto amargo para Marco Rubio, senador republicano no estado. O cubano-americano desistiu da candidatura imediatamente após a divulgação dos resultados.

“Depois de hoje está claro que não estamos no lado certo. Este ano não estamos no lado vencedor. Não está nos planos de Deus que eu seja presidente em 2016”, disse o senador.

A derrota de Rubio significa um grande revés para os republicanos que tentam barrar Trump por temer que sua postura populista anti-imigração e contra muçulmanos possa rachar o partido. Agora eles vão ter que decidir se apoiam um único candidato ou se tentam tomar votos de Trump em equipe.

“Esta foi uma noite incrível”, disse Trump a apoiadores. “Nós vamos vencer, vencer, vencer e não vamos parar”.

Mas a liderança aparentemente absoluta do magnata encontrou um obstáculo em Ohio, onde o governador local, John Kasich, assegurou uma vitória-chave. Lá, assim como na Flórida, vale a regra do tudo ou nada (“the winner takes all”), isto é, o vencedor das primárias republicanas fica com os votos de todos os delegados no estado. No caso de Ohio, 66. No resultado acumulado, Kasich soma 138 delegados.

Trump pode agora ter que batalhar para alcançar os 1.237 delegados necessários para evitar concorrência na convenção republicana de nomeação, em julho. “Conclusão da noite: parece que Trump não terá a maioria dos delegados em julho”, disse Paul Beck, professor de ciências políticas na Universidade Estadual de Ohio, à agência AFP.

Hillary mais perto da corrida presidencial

Já a ex-secretária de Estado Hillary Clinton teve bem menos problemas para superar seu oponente, Bernie Sanders, nesta terça-feira. Ela conquistou vitórias folgadas na Flórida, Carolina do Norte e Ohio, embora nem tão folgada em Illinois, além de liderar na contagem em Missouri.

Agora Sanders tem a tarefa quase impossível de tentar reduzir a grande vantagem de Hillary em número de delegados. Após o resultado desta terça, o discurso da ex-secretária de Estado já veio em tom de campanha presidencial.

“Nós estamos chegando mais perto da nomeação democrata e de vencer essa eleição em novembro”, disse Hillary a apoiadores, já mirando em Donald Trump. “Quando ouvimos um candidato a presidente generalizar 12 milhões de imigrantes, querer proibir todos os muçulmanos de entrar nos Estados Unidos – quando ele apoia tortura, isso não o deixa mais forte, isso mostra que ele está errado.”

Sanders não se manifestou sobre a derrota nas primárias. Em vez disso, manteve sua mensagem sobre a crescente desigualdade social e prometeu dar mais poder aos americanos comuns, que, segundo ele, foram vendidos pela elite política.

Depois desta chamada “Superterça 2”, os votos de mais da metade dos delegados, tanto republicanos como democratas, já foi decidido. Os partidos escolhem seu candidato à corrida presidencial em julho.(Terra/DW)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.