Amazonas Política

CPI dos Crimes Cibernéticos discute segurança de operações via Internet

Deputada Conceição Sampaio(PP/Am)/Foto: AC
Redação
Escrito por Redação

Na última quinta-feira (24), a CPI dos Crimes Cibernéticos da Câmara dos Deputados realizou audiência pública, a pedido dos deputados João Arruda (PMDB-PR), Leo de Brito (PT-AC) e Alice Portugal (PCdoB-BA).
Para a reunião, destinada a discutir a segurança nas operações pela Internet da Previdência Social, Receita Federal e do sistema bancário, foram convidados o presidente da Empresa de Tecnologia e Informação da Previdência Social (Dataprev), Rodrigo Ortiz D’Ávila Assumpção; o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Cristiano Rocha Heckert; o diretor setorial da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Federação dos Bancos Brasileiros (Febraban), Adriano Cabral Volpini; a coordenadora-geral de Tecnologia da Informação da Receita Federal, Claudia Maria de Andrade. Participaram ainda os deputados federais Leo de Brito (PT-AC), Conceição Sampaio (PP-AM), Sandro Alex (PPS-PR), Daniel Coelho (PSDB-PE), Silas Freire (PR-PI) e Rafael Motta (PROS-RN).

A reunião foi realizada a partir das 9h30, no Plenário 3 do Anexo II da Câmara, teve a deputada federal Conceição Sampaio (PP-AM), presidindo os trabalhos na maior parte do tempo, devido à necessidade do presidente, deputado federal Leo de Brito, se ausentar do Plenário. A parlamentar amazonense, ao dar início à fase de questionamentos, após as falas dos convidados, de cerca de 20 minutos cada um, se disse preocupada com as possibilidades de fraudes, por agentes internos.

DSC_3817.JPG“Os nossos convidados, de modo geral, demonstraram que as instituições que representam investem muito na prevenção de ataques externos, que se utilizam de mecanismos conhecidos como malwares, phishing, spam, e ataques do tipo DOS (Denial of Service), que contam, em sua maior parte, com a ingenuidade do usuário. Mas sabemos que muitas fraudes, principalmente na Previdência Social, causaram prejuízos de bilhões de reais ao país, contaram com agentes internos. Alguns desses casos ficaram bem famosos, pela repercussão que tiveram na mídia”, questionou Conceição.

Em resposta, o Secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – SLTI, Cristiano Rocha Heckert, relatou que três pontos precisam ser atacados. “O primeiro ponto é a capacitação e a conscientização dos profissionais, o segundo são os procedimentos robustos de segurança que têm de ser aplicáveis à todos e o terceiro ponto é um bom sistema de controle de acesso e de garantia de autenticidade inequívoca de quem está acessando o sistema”, informou Heckert.

Audiência em Natal

No próximo dia 5, a CPI de Crimes Cibernéticos deve se deslocar para a cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, para a realização de uma audiência pública com autoridades de segurança locais a fim de debater o enfrentamento do uso da internet para exploração sexual de crianças e adolescentes na região.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.