Brasil Política

Cristovam Buarque diz que ´PMDB deu argumentos sobre golpe ao PT´

Senador Cristovam Buarque(PPS)/Foto
Redação
Escrito por Redação

Ex-ministro da Educação no governo Luiz Inácio Lula da Silva e, atualmente, opositor do PT, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) divulgou hoje, quarta-feira (30), em seu perfil no Facebook, uma mensagem criticando o PMDB e afirmando que uma eventual tentativa da sigla em assumir a Presidência, daria razão aos argumentos do PT de que o partido estaria tramando um golpe contra o mandato de Dilma.
“Fui dos primeiros a protestar quando o PT começou a manipular a opinião pública dizendo que impeachment, mesmo dentro da Constituição, é golpe, quando contra a Presidente Dilma. Mesmo que não fosse contra Collor, nem contra FHC, como o PT tentou. Mas ao gritar ‘Temer Presidente’ na hora em que se afastou do governo, o PMDB deu argumentos ao PT”, afirmou o parlamentar em seu perfil oficial na rede social.

Um dos criadores do bolsa-escola, embrião do Bolsa-Família que veio a ser implementado em todo o País a partir do governo Lula, Cristovam Buarque deixou o PT em 2005 em meio ao escândalo do mensalão e desde então tem sido um crítico dos governos petistas.

Na ocasião ele se filiou ao PDT, partido que decidiu deixar em fevereiro deste ano após desentendimentos com a cúpula da sigla que defende a candidatura de Ciro Gomes à Presidência em 2018.

Como divulgou o jornal O Estado de S. Paulo, a avaliação da cúpula do PMDB é de que a decisão de romper com a gestão Dilma – há dez anos a legenda era formalmente ligada a governos petistas – foi o primeiro passo concreto para acelerar o andamento do impeachment.

Primeiro, dentro do próprio partido. A ala separatista do PMDB calcula que a bancada do partido na Câmara tem 60 votos a favor do impeachment e os outros nove contra. Já os governistas do partido dizem que 30 votos são contra o impeachment e outros 30 são instáveis e acompanharão o lado que entendem que vão ganhar.

Normalidade institucional

Procurado pela reportagem às 09h47 de hoje, a assessoria do PMDB informou que “quem tem se manifestado sobre a situação política no Brasil, demonstrando a perfeita normalidade institucional que vivemos neste momento, é o Supremo Tribunal Federal”.(Terra/IstoÉ)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.