Amazonas Formal & Informal

CUT e Metalúrgicos exigem exoneração de Gustavo Igrejas da Suframa

gustavo Igrejas
Redação
Escrito por Redação

A Central Única dos Trabalhadores – CUT e entidades filiadas enviam ofício ao ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, exigindo a exoneração do atual Superintendente da Zona Franca de Manaus – SUFRAMA, Gustavo Igrejas.

De acordo com o texto do ofício enviado ao ministro, Igrejas usa o cargo para potencializar os efeitos de uma greve que está destruindo a economia do Amazonas.

 

O presidente da CUT-AM e do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, Valdemir Santana, o atual superintendente evita dialogar com os servidores e com a sociedade amazonense, que hoje amarga uma queda na receita de quase R$ 3 Bilhões. Veja ofício na íntegra a seguir.

————————————-
A Sua Excelência o Senhor
Aloizio Mercadante
Ministro Chefe da Casa Civil.

Assunto: Pedido de Exoneração
Senhor Ministro,
A Central Única dos Trabalhadores – CUT seus sindicatos filiadose o Sindicato dos Metalúrgicos o maios sindicatos da América Latinadirige-se a Vossa Excelência para exigir a exoneração do atualSuperintendente da Zona Franca de Manaus – SUFRAMA, o Senhor Gustavo Igrejas, que usa o cargo de Superintendente para potencializar os efeitos de uma greve que está destruindo a economia do Amazonas. Esse senhor não tem dialogado com os servidores da Suframa e nem com a sociedade amazonense que já amarga uma perca de receita de quase 3bilhões de reais.

 

Por ser servidor de carreira da instituição Suframa ele tem se mostrado insensível aos quase 20.000 mil trabalhadoresque já perderam os seus empregos e 2.000 mil pessoas com suspensão de contrato por falta de matéria prima por falta de liberação das notas.

 

E esse descaso na busca do diálogo para a resolução do problema se dá unicamente, como ele alardeia por todo canto, de que ele é servidor e essa é a única forma de pressionar o Governo Federal para aumentar os seus salários e que ele sendo sindicalizado não pode fazer nada para enfraquecer a greve. A CUT acha que a greve é legítima, entretanto, o Sr. Gustavo Igrejas, está lá como gestor público e tem que se preocupar também com o conjunto da sociedade que depende do serviço que o Governo Federal presta por meio da Suframa para gerar empregos e renda para cerca de três milhões de pessoas, cidadãos e cidadãs do Estado do Amazonas.

 

Entendemos que por ser cargo de confiança do Governo Federal ele deveria defender o governo e defender todo o Estado e não somente os interesses próprios e de poucos servidores, que mesmo sendo legítimo não pode se sobrepor ao conjunto de interesses da sociedade, como os interesses dos demais trabalhadores da indústria e do comércio.

 

Quero reiterar que a CUT é a favor da greve dos trabalhadores, que há anos não tem reajuste. Porém não admite que o gestor responsável para contribuir na resolução dos problemas, não ajuda resolver, não tem dialogo com a categoria e nem com sociedade.

 

A CUT, que representa os trabalhadores do Amazonas,pede encarecidamente e urgentemente a exoneração do Sr. Gustavo Igrejas e a nomeação de alguém que vá cumprir as leis, inclusive o decreto presidencial 777 de 24 de julho de 2012 e a lei 8.429/92, que o Sr. Gustavo Igrejas insiste em ignorar, prejudicando assim todo o desenvolvimento de um estado que já vem sofrendo com a forte crise econômica que atravessa a economia nacional.

 

Ficamos no aguardo de uma resposta por parte de Vossa Excelência quanto a Exoneração e nomeação do novo superintendente.
Sem mais para o momento,
Valdemir de Souza Santana
Presidente da Central Única dos Trabalhadores
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos
Presidente do Partido dos Trabalhadores do Amazonas

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.