Política

Delator afirma que fez pagamento de propina a Cunha

Cunha acompanhou o discurso de Camargo mas não falou nada/Foto: divulgação
Cunha acompanhou o discurso de Camargo mas não falou nada/Foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação
Cunha acompanhou o discurso de Camargo mas não falou nada/Foto: divulgação

Cunha acompanhou o discurso de Camargo mas não falou nada/Foto: divulgação

Júlio Camargo apresentou uma nova versão e confirmou que havia escondido que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) fosse o beneficiário de propina de um contrato para fornecimento de navio-sonda para a Petrobras por medo de retaliação.

Segundo o jornal O Globo, a declaração foi feita durante audiência de uma das ações em que Cunha é réu no Supremo Tribunal Federal (STF). A afirmação foi feita nesta segunda-feira (8) em frente ao deputado federal afastado Eduardo Cunha.

Cunha acompanhou o discurso de Camargo mas não falou nada. Um procurador que esteve presente disse o delator temia que o ex-presidente da Câmara prejudicasse seus negócios e também os seus familiares no “campo social”.

O delator reafirmou durante a audiência de mais de cinco horas que intermediou o pagamento de US$ 5 milhões a Cunha. Segundo ele, os recursos eram oriundos de um contrato de fornecimento de navio-sonda para a Petrobras. Essa foi a primeira ação em que Cunha se tornou réu, destaca a publicação.

Camargo revelou que cerca de R$ 300 mil foram pagos com a locação de aviões particulares para servir o peemdebista. O delator entregou à força-tarefa da Lava-Jato três notas fiscais do pagamento feito. O empresário Ricardo Gobbetti, sócio da Global Táxi Aéreo, empresa que cedeu os aviões para Camargo repassar a Cunha deve prestar depoimento no dia 22, pois a defesa do deputado afastado questionou que não tinha sido notificada sobre o empresário.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.