Cidades

Delegado de Juruá é transferido após nova denúncia

O delegado aparece em um video incentivando lutas entre detentos dentro da carceragem da unidade policial - foto: repordução
Redação
Escrito por Redação
O delegado aparece em um video incentivando lutas entre detentos dentro da carceragem da unidade policial - foto: repordução

O delegado aparece em um video incentivando lutas entre detentos dentro da carceragem da unidade policial – foto: repordução

O delegado da 70º Delgacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Juruá (a 674 quilômetros de Manaus), Daniel Pedreira da Trindade, foi tranferido na manhã desta quinta-feira (11) para outra unidade policial devido estar envolvido em um novo escândalo.

O delegado é investigado pela Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) pelas práticas de abuso sexual, aliciamento e tortura acusações de moradores do município de tortura e abuso sexual de menores, agora aparece em um video incentivando lutas entre detentos dentro da carceragem da unidade policial.

O vídeo foi divulgado na ultima quarta-feira (10) nas redes sociais, onde mostra o delegado como juiz da disputa. Dois presos lutam entre si, com a presença de policiais e outros detentos. Durante as cenas gravadas, a sessão de pancadaria na cela segue sem regras e, o delegado gestícula e estimula para que um dos presos não desista.

As imagens da gravação foram encaminhadas para a Secretaria de Segurança Pública (SSP-Am).

Por meio de nota, a SSP-AM informou que a  corregedora-geral enviou uma equipe para Juruá, para analisar as denúncias contra o delegado de Juruá. O vídeo que circula nas redes sociais já em posse da equipe que apura a denúncia contra o delegado no município. Um procedimento de investigação já está tramitando na corregedoria.

De acordo com a assessoria, o delegado foi tranferido para à 65ª DIP de Carauari (a 542 quilômetros da capital), ainda na função de delegado.

Repórter: Correio da Amazônia

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.