Brasil Política

Dilma diz estar ‘indignada’ com pedido de impeachment aceito por Cunha

Dilma se diz " indignada", com pedido de impeachment/Foto: PR
Redação
Escrito por Redação

A presidente Dilma Rousseff (PT) se disse “indignada” com a abertura de um processo de impeachment contra ela na Câmara dos Deputados, conforme anunciado hoje, quarta-feira (02), pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara.
“Ainda hoje recebi com indignação a decisão do senhor presidente da Câmara de processar pedido impeachment contra mandato democraticamente concedido a mim pelo povo brasileiro”, declarou a presidente em pronunciamento no Palácio do Planalto.

Dilma disse ainda nunca ter cometido “ato ilícito” e disse crer no arquivamento do pedido. “Não paira contra mim nenhuma suspeita de desvio de dinheiro público”, disse Dilma.

Ela aproveitou o pronunciamento para criticar Cunha indiretamente. “Não paira contra mim nenhuma suspeita de desvio de dinheiro público”, disse, em referência às investigações da Operação Lava Jato sobre Cunha.

A abertura do processo de impeachment ocorre no mesmo dia em que deputados do PT anunciaram que votarão contra o peemedebista no Conselho de Ètica da Câmara, onde ele é investigado  por suposta participação no escândalo da Lava Jato. Segundo o líder do PT na Câmara, deputado  Sibá  Machado (AC), houve uma pressão externa para que os petistas votassem contra o peemedebista.  O presidente da Câmara disse ainda que não conversou “com ninguém do Planalto” e negou que seja uma retaliação.

“Eu jamais aceitaria ou concordaria com qualquer tipo de barganha que ofenda os princípios morais e éticos”, disse a presidente sobre o processo contra Cunha no Conselho de Ética da Câmara.

“Não podemos deixar as conveniências abalarem a democracia e a estabilidade de nosso país”, disse a presidente, que declarou ainda que é necessário “confiar em nossas instituições e no Estado Democrático de Direito”.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.