Brasil Política

Discurso de Levy em reunião do CMN tem tom de despedida

Ministro Joaquim Levy, se despede em reunião/Foto: Ailton Freitas
Ministro Joaquim Levy, se despede em reunião/Foto: Ailton Freitas
Redação
Escrito por Redação

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deve deixar o cargo nos próximos dias. Interlocutores do Planalto afirmaram ao GLOBO que a saída foi acertada com a presidente Dilma Rousseff no último domingo numa conversa no Palácio da Alvorada. Segundo essas fontes, Dilma não teria pedido nada ao ministro, o que foi visto como um sinal verde para que ele pudesse sair a qualquer momento.
Levy participou, hoje, quinta-feira, de reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN). Segundo um dos participantes, no final, o ministro fez uma espécie de discurso de despedida, indicando que não estará no próximo encontro do colegiado, que ocorrerá em janeiro.

— Ele disse que talvez não estivesse na próxima reunião, agradeceu o trabalho do grupo feito ao longo do ano e desejou boas festas — disse um dos presentes.

Como o governo sabe que é difícil encontrar pessoas no mercado financeiro que estejam dispostas a assumir a missão, as principais apostas estão em nomes de dentro do próprio governo, como o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, o que agradaria ao PT. A ministra Katia Abreu, da Agricultura, que é muito próxima de Dilma, também sondou o senador Romero Jucá (PMDB-RR), sobre essa possibilidade mas ouviu uma negativa do parlamentar.(G1/O Globo)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.