Amazonas Esportes

Em dia de Hamilton, Vettel vence de ponta a ponta o GP de Cingapura

Sebastian Vettel venced e ponta a ponta, em Cingapuru/Foto: Reuters
Redação
Escrito por Redação

Sebastian Vettel teve um dia de Lewis Hamilton na ponta, controlando o GP de Cingapura de ponta a ponta e superando o número de vitórias de Ayrton Senna, tornando-se o terceiro maior vitorioso da história da Fórmula 1. Enquanto isso, o líder do campeonato, que esperava igualar o brasileiro neste final de semana, sofreu uma perda de potência e abandonou pela primeira vez desde o GP da Bélgica de 2014.
Mesmo sem pontuar, contudo, o inglês não teve um grande prejuízo no campeonato. Nico Rosberg foi o quarto colocado e tirou apenas 12 pontos. A vantagem agora é de 41 pontos. Daniel Ricciardo, da Red Bull, e Kimi Raikkonen, da Ferrari, completaram o pódio, de uma prova que teve ainda uma invasão de pista, que provocou um Safety Car.

A maré de azar de Felipe Massa em Cingapura teve mais um capítulo: o brasileiro primeiro chocou-se com Nico Hulkenberg e teve um furo no pneu, saindo da zona de pontuação. Depois, teve problemas de câmbio e abandonou. Com isso, caiu de quarto para sexto no campeonato. Felipe Nasr chegou a andar em sétimo, caiu para 14º e se recuperou para pontuar pela primeira vez desde o GP de Mônaco, em maio. O brasileiro foi o décimo.

Vettel absoluto

Vettel manteve a ponta na largada, em primeiros metros sem muitas alterações. O segundo era Ricciardo, à frente de Raikkonen, Kvyat, Hamilton, Rosberg, Bottas, Massa, Hulkenberg e Perez. Quem ficou por caminho foi Max Verstappen, que ficou parado na largada, caindo para o fim do pelotão. Nasr ganhou duas posições e subiu para 14º.

O alemão da Ferrari passou a andar em um ritmo alucinante, abrindo 5s3 em cinco voltas. No top 10, os pilotos passaram a administrar o ritmo, na tentativa de fazer duas paradas, enquanto quem estava atrás começou a ir aos boxes já na volta 9, indicando uma estratégia de três trocas.

Na volta 13, Felipe Massa foi o primeiro dos ponteiros a parar. Na saída dos boxes, bateu com Hulkenberg, causando o abandono do alemão, o Safety Car Virtual e, algumas voltas depois, o Safety Car. Com isso, os primeiros colocados foram aos boxes, com Kvyat perdendo terreno por ter feito a parada antes. Vettel perdeu sua vantagem, mas manteve a ponta, seguido por Ricciardo, Raikkonen, Hamilton, Rosberg, Kvyat, Bottas, Perez, Nasr e Grosjean. O brasileiro aproveitou para ganhar posições de quem havia adotado a estratégia de três paradas.

Massa seguiu na pista, mas teve um furo no pneu e voltou aos boxes, caindo para 13º. Hulkenberg foi considerado culpado com a perda de 3 posições na próxima prova. Na ponta, enquanto Vettel, Ricciardo e Raikkonen optaram por continuar com o pneu supermacio, Hamilton e Rosberg optaram pelo macio.

Problemas para Hamilton e Massa. E maluco na pista

Ao contrário da parte inicial da prova, Vettel não abriu, com os três primeiros divididos por 1s5. Na volta 27, Hamilton sofreu uma perda de potência e começou a perder posições. Com o problema do inglês, Nasr ganhou uma posição.

Massa teve mais problemas, abandonando com problemas de câmbio. Quando os pilotos chegavam perto da segunda parada, um homem invadiu a pista e apenas caminhou perto do muro, causando outro Safety Car e a entrada dos ponteiros. Todos optaram pelos pneus macios para ir até o final, pois faltavam 43 voltas.

Nasr perdeu com o segundo Safety Car, caindo para 11º. Na relargada, Vettel era o primeiro, seguido por Ricciardo, Raikkonen, Rosberg, Bottas, Kvyat, Perez, Grosjean, Maldonado e Button. A briga foi forte pelas últimas posições do top 10, com os pilotos da Toro Rosso abrindo caminho.

Na ponta, contudo, as posições não se alteraram e Vettel venceu pela terceira vez no ano. Com o resultado, o alemão se aproximou de Nico Rosberg na vice liderança do campeonato. O piloto da Mercedes tem 211 pontos, contra 203 do ferrarista. A Fórmula 1 volta no próximo final de semana, no Japão.

Classificação final do GP de Cingapura

1º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
2º Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
3º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
4º Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
5º Valtteri Bottas (FIN/Williams)
6º Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)
7º Sergio Perez (MEX/Force India)
8º Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)
9º Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)
10º Felipe Nasr (BRA/Sauber)
11º Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
12º Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
13º Alexander Rossi (EUA/Manor)
14º Will Stevens (ING/Manor)
15º Romain Grosjean (FRA/Lotus)

Abandonaram:
Jenson Button (ING/McLaren)
Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
Felipe Massa (BRA/Williams)
Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
Veja também

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.