Amazonas Economia

Equilíbrio das contas públicas do AM será mantido, afirma José Melo

Cerimônia no CDL, abertura de atividades/Foto: Vitor Souza
Redação
Escrito por Redação

Em reunião de abertura dos trabalhos da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), ontem, segunda-feira (14), o governador José Melo enfatizou que vai manter o equilíbrio nas contas públicas, para que os serviços públicos possam continuar atendendo as necessidades dos cidadãos amazonenses, evento  que aconteceu na sede da CDL Manaus, com a presença dos presidentes da CDL-Manaus, Ralph Assayag, e da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, e do secretário estadual de Fazenda, Afonso Lobo.
O governador ressaltou que, mesmo diante de cenário de crise, o Estado recebeu somente no ano passado mais de 70 grupos de empresários que possuem interesse em investir em novos projetos, principalmente na matriz econômica sustentável com medidas que viabilizam oportunidades de negócios e mecanismos para gerar avanço nas pesquisas científicas e na inovação biotecnológica. As medidas para manter as contas equilibradas devem permanecer, conforme explica o governador.

“Durante a crise devemos agir como estávamos procedendo, reduzindo custos e tomando decisões cabíveis. Se a crise continuar, vamos ter que fazer a terceira reforma porque temos de manter o Estado equilibrado como mantivemos no ano passado, mesmo com dificuldades. Enquanto não vem a nova onda que será o pós-crise, eu acredito que o Modelo da Zona Franca de Manaus vai se beneficiar muito pela quantidade de empresário que tem me procurando. Enquanto isso não acontece, temos de manter o equilíbrio nas contas públicas, para tomar decisões de reduzir os custos para que a gente possa manter o mesmo nível dos serviços atuais”.

Diante dos empresários e representantes do comércio amazonense, o governador José Melo também destacou os investimentos em torno de R$ 1 bilhão que serão realizados neste ano, no Estado. Na área de infraestrutura, serão investidos cerca de R$ 220 milhões para a construção e recuperação de estradas e vicinais. Na área de educação, serão destinados R$ 287 milhões, sendo que R$ 187 milhões são voltados para o setor no interior.

“O Estado do Amazonas vai ter um ano muito bom com esses investimentos que vamos concretizar. Conseguimos um financiamento de R$ 300 milhões junto ao Banco do Brasil, temos os recursos do Prosamim que estão em caixa, e ainda conseguimos um recurso de R$ 200 milhões que estava contido na Petrobras por conta do gás. Então, estamos falando de algo em torno de R$ 1,2 bilhão disponíveis para o Estado, e tenho certeza de que o Amazonas terá um ano bem melhor com esses investimentos”, explicou.

Manutenção dos empregos – Mesmo com uma queda de quase 6%, no ano passado, o segmento de comércio e serviços foi o que mais colaborou com a arrecadação da receita do Estado. Em um ano com desafios socioeconômicos, o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), Ralph Assayag, comentou que é necessário aumentar a empregabilidade, mantendo o quadro de colaboradores, e reduzindo custos em outras áreas.

“Pedimos a todos que não demitam, mas mantenham os empregos. Temos de pensar bem antes de demitir alguém. O governador comentou que temos muitas empresas vindo para investir em nosso Estado, isso tudo faz com que possamos nos entusiasmar para sair da crise”.

Inadimplência – Ralph Assayag afirma que a inadimplência no Estado está na ordem de 3,8%, abaixo da média nacional, que é de 5,7%. Com as campanhas de liquidação de dívidas, a CDL conseguiu tirar cerca de 50 mil pessoas, em novembro de 2015, da inadimplência. A meta é que em março o órgão possa reduzir o número de pessoas inadimplentes.

“Nossa Inadimplência ainda é menor que a média nacional. Temos um trabalho forte e nossos lojistas antes de  vender fazem a consulta para verificar as que têm dificuldades, mas as pessoas conseguem pagar. Em nossos números, as mulheres conseguem pagar em até 90 dias, e os homens em até 120 dia. Porém estamos trabalhando para negociar essas dívidas”.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.