Amazonas Educação

Escolas dos 62 municípios do AM discutem reformulação do currículo escolar brasileiro

Secretário Rossiele Silva, da Seduc-Am/Foto: Divulgação
Secretário Rossiele Silva, da Seduc-Am/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), promove em todas as 583 escolas públicas estaduais do Amazonas, o “Dia D” de discussão, objetivando a futura reformulação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), cuja proposta é assegurar aos estudantes brasileiros, matriculados na educação básica, o direito à plena aprendizagem e ao desenvolvimento humano.
Em Manaus, para explicar o objetivo deste debate, que deve mobilizar aproximadamente 30 mil profissionais da educação somente nesta semana, o secretário de Estado de Educação receberá a imprensa local e acompanhará hoje, quarta-feira (02), desde às 08h00, os trabalhos do “Dia D” que será desenvolvido na escola estadual de tempo integral Roxana Bonessi, localizada na rua Enzo Ferreira, s/nº, bairro Colônia Oliveira Machado.

No Amazonas, antecipando-se ao “Dia D”, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vem conduzindo discussões sobre o tema as quais já foram realizadas, em formato de conferência, com públicos segmentados, envolvendo professores de Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Linguagens. O dia temático, segundo a Secretaria servirá para ampliar o debate que contará com a participação de professores e sociedade.

De acordo com o secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, na mobilização, os profissionais da educação poderão discutir, opinar e sugerir propostas de reformulação do currículo escolar que hoje é desenvolvido no país. “A reformulação do currículo brasileiro é necessária e urgente. Por isso, neste dia temático, mobilizaremos todas nossas 583 escolas a fim de que possamos, de forma coletiva, contribuir com a construção da base curricular”, enfatizou o secretário.

Base Nacional Curricular Comum – Direcionada para os conhecimentos e habilidades, buscando clareza e objetividade, a Base Nacional Comum Curricular está pautada em pesquisas nacionais e internacionais e sua construção contará com a colaboração do Governo Federal, estados, municípios e submetida à consulta pública, na forma de seminários estaduais e regionais.

A Base Nacional também norteia o trabalho das escolas e enfatiza o que deve ser aprendido, oferecendo espaço para a inclusão de conhecimentos e habilidades que cada rede julgar relevante, tendo como fundamentação a lei de diretrizes curriculares nacionais para a educação básica e o Plano Nacional de Educação.

A Base Nacional Comum Curricular faz parte das metas definidas pelo Plano Nacional de Educação e deve determinar os conhecimentos e habilidades essenciais que todos os brasileiros têm o direito de aprender, em cada ano da educação básica. Quando aprovada será obrigatória para todas as escolas do Brasil.

A ação, que será realizada no Amazonas, é coordenada nacionalmente pelo Ministério da Educação (MEC), pelo Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (Consed) e pela a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

As contribuições dos professores e da sociedade para a formulação conjunta e democrática da Base Nacional Comum Brasileira podem ser realizadas acessando o portal: basenacionalcomum.mec.gov.br

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.