Amazonas Cultura

Espetáculo de dança ‘Beça em Movimento’ estreia hoje (02), Teatro Amazonas

Montagem homenageia Anibal Beça/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Resultado da proposta inovadora de construção de espetáculos, o “Beça em Movimento”, vai estrear hoje, quarta-feira (3) e amanhã, quinta-feira (04), às 20h00, no Teatro Amazonas, com entrada gratuita nas duas noites de apresentação.
Elaborado a partir da realização de ensaios abertos ao público, por meio do projeto “Alma de Um Poeta”, o espetáculo, que tem direção artística de Monique Andrade, e será executado pelos bailarinos do Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas e do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro.

Ao todo, serão apresentadas quatro obras, baseadas na releitura das obras do poeta amazonense Aníbal Beça, divididas nos dois dias de apresentação. Assim, interpretando-as segundo seus estilos, seguindo suas características de construção coreográfica e trocando com os bailarinos envolvidos no projeto, o trabalho chegou ao seu apogeu com o espetáculo pronto a partir do work in progress, no qual o público viu o processo criativo da companhia e contribuiu com ideias e sugestões.

No primeiro dia, amanhã (03), será realizada uma grande homenagem ao poeta, compositor, teatrólogo e jornalista amazonense Aníbal Beça, com a exibição de um vídeo que mostrará ao público um pouco de sua vida e obra. Na sequência, duas coreografias: “Entre Parenteses”, de Rodrigo Vieira, baseada na quatrilogia de Beça “O Ponto”, “Dois Pontos”, “Ponto e Vírgula” e “Reticências”; e “Amantes e Pagantes”, de Welington Alves, baseada na poesia “Pulsar”, que trata sobre as cortesãs da noite.

No segundo dia de apresentação, sexta-feira (04), outras duas coreografias: “Habitantes da Noite”, de Valdo Malaq, baseada na obra “Suíte para os habitantes da noite”, e “Pavana à Beça”, de Adriana Goes, baseada nas obras “Constatação” e “Motivos”.

“Beça foi um grande talento do Amazonas. Um figura ímpar, de muita criatividade e versatilidade. Quando criança, era estimulado pelo pai a ler e a recriar a história lida, coisa que fazia para os vizinhos, em forma de teatro, com a ajuda dos irmãos. E esse talento, ele levou consigo para a vida adulta, dando uma nova cor e forma à literatura amazonense”, declarou o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga.

“Todos os poemas de Beça fazem uma analogia com a vida. Retratam um todo muito humano das situações. Beça cria e recria um universo de personagens, com significado para coisas que pareceriam minimalistas. É versátil na hora de dialogar com o público e de reinventar uma história”, ressaltou a diretora artística do Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas, Monique Andrade.

O espetáculo é inédito e foi realizado por meio do feedback positivo recebido pela companhia durante as três apresentações do “Alma de um poeta”, realizadas no mês de julho deste ano, com uma reformulação da apresentação e muitas surpresas que vão envolver o público do início ao fim.

Balé Experimental do Amazonas

O Balé Experimental do Amazonas foi criado em 2014, pelo Governo do Amazonas/Secretaria de Estado de Cultura, em parceria com o Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro e Corpo de Dança do Amazonas com o objetivo investir no potencial técnico e artístico de jovens talentos e valorizar e divulgar suas produções junto ao público.

A companhia integra 20 bailarinos, com idade entre 15 e 22 anos, que ensaiam diariamente, das 15h30 às 18h30, no Teatro da Instalação (Rua Frei Jose dos Inocentes, s/n Centro), técnicas de Ballet Clássico e Moderno-contemporâneo além das leituras de elementos da improvisação e preparação física, na criação de um repertório com obras clássicas, neoclássicas, folclóricas e contemporâneas, de modo a ampliar e diversificar o preparo técnico e artístico que possuem.

Em 2014, com apenas três meses de preparação, o Balé Experimental participou do XVIII Festival Amazonas de Ópera juntamente com o elenco do Corpo de Dança do Amazonas na obra “Carmem Suíte” e também fez parte da programação da Copa do Mundo organizada pela Secretaria de Estado de Cultura nos espetáculos “Floresta do Amazonas” e “Estrelas do Amazonas”.

Sua estreia oficial aconteceu no Teatro Amazonas, em novembro de 2014, com a obra “Simplesmente Ernesto” e ainda participou do grande evento de final de ano, o Concerto de Natal.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.