Mundo

Estado Islâmico perde 12% de seu território na Síria e no Iraque, em 2016

Forças iraquianas avançam em território do EI/Foto: AFP
Forças iraquianas avançam em território do EI/Foto: AFP
Redação
Escrito por Redação
Forças iraquianas avançam em território do EI/Foto: AFP

                                  Forças iraquianas avançam em território do EI/Foto: AFP

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) perdeu 12% do território que controla na Síria e Iraque, de acordo com uma análise da consultoria IHS Jane’s.
Em 2014, o EI proclamou um califado islâmico nas áreas sob seu controle na Síria e no Iraque.

“Em 2015, o califado do EI se reduziu em 12.800 quilômetros quadrados, a 78.000 km2, uma perda de 14%. E nos primeiros seis meses do ano, este território voltou a se reduzir em 12%”, afirma um relatório.

Na Síria, onde o EI enfrenta ao mesmo tempo o exército do regime, apoiado pela Rússia, e a aliança árabe-curda apoiada pelos Estados Unidos e os rebeldes, os extremistas perderam a cidade de Palmira em 27 de março.

No Iraque, as tropas governamentais assumiram em 26 de junho o controle de Fallujah e os extremistas também estão cercados em Manbij, uma cidade que fica no principal eixo de abastecimento entre Síria e Turquia.

Em 2015, o EI perdeu a cidade síria de Tall Abyad, por onde transitava seu material de abastecimento na Síria. E no Iraque foram expulsos de Sinkhar, ao norte, e de Ramadi, a capital da província sunita de Anbar.

O relatório da IHS Jane’s não indica o percentual que o EI controla em cada um dos países.

“À medida que o califado do EI se reduz está claro que seu projeto de governo está fracassando e que o grupo privilegia novamente a insurreição”, afirma Columb Strack, analista da IHS.

“Por isto, infelizmente esperamos um aumento do número de ataques no Iraque, Síria e em outros lugares, também na Europa”, completa o analista.(Terra/IstoÉ)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.