Amazonas Cidades

Estelionatário é preso aplicando golpe de 20 mil reais, em Manaus

Estelionatário não conclui o golpe/Foto: Divulgação
Estelionatário não conclui o golpe/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Foi preso na tarde hoje (05), por policiais da Secretaria Executiva-Adjunta de Operações (Seaop) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), um homem investigado pelo crime de estelionato. Trata-se de Luiz Ricardo Marreiros Reis, de 48 anos, preso, em flagrante, por volta de 14h30, em um deposito localizado na Avenida Coronel Teixeira de Araújo, onde ele tentava retirar uma carga de trigo avaliada em 20 mil reais, com nota fiscal falsa.
A denúncia foi feita, após um empresário de 45 anos, receber a informação de que uma nota fiscal “fria”, referente à empresa a qual administra, estaria sendo apresentada em um depósito com a demanda de 100 fardos de trigos a serem retirados do local por um veículo modelo Kombi, que aguardava. Desconhecendo o pedido, o empresário acionou a Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações que seguiu ao local para averiguar a situação.

“O empresário decidiu nos ligar assim que tomou conhecimento do pedido feito no depósito usando o nome da empresa dele, afinal a nota fiscal emitida validando a retirada de100 fardos de trigo não tinha sido expedida pelo mesmo.”, disse Orlando Amaral (Seaop).

Ao montar campana, a equipe policial percebeu que outro veículo modelo Corsa de cor cinza, onde estava o estelionatário Luiz Ricardo, monitorava o motorista da Kombi que tentava concluir os trâmites de retirada da carga do estoque. Ao ser abordado pela equipe policial, o preso confessou o crime e alegou ter falsificado a nota fiscal por estar passando por dificuldades financeiras.

Na delegacia, o motorista da Kombi, identificado como Edson Feitosa Carioca, 57, disse não ter conhecimento do crime e que só cumpria o serviço de carga por ter recebido um pagamento mediante o frete. Luiz Ricardo confirmou a estória do motorista e Edson foi liberado após prestar depoimento na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), distrito policial onde tramita o caso.

Luiz Ricardo Marreiros não possui registro de passagem pela polícia, mas após o flagrante foi indiciado pelo crime de estelionato, previsto no Art. 171 do Código Penal Brasileiro. Após o final das diligências, o preso será encaminhado a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa onde deverá permanecer a disposição da Justiça.

Mercadoria que seria desviada com nota fria/Foto: Divulgação

                         Mercadoria que seria desviada com nota fria/Foto: Divulgação

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.