Cidades

Estudantes do AM falam sobre participação no ´Jovem Senador 2016´

João Vitor e Laura Lima, disputam a vaga/Foto: Divulgação
João Vitor e Laura Lima, disputam a vaga/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Discorrendo sobre o tema “Esporte: educação e inclusão”, três jovens estudantes da rede pública estadual são os finalistas do 9º Concurso de Redação do Senado Federal, que selecionará um representante do Amazonas para participar do Programa Jovem Senador deste ano.
O estudante que for selecionado pela melhor redação, juntamente com outros 26 alunos representantes dos demais estados brasileiros, viajarão para o Congresso Nacional, em Brasília, no Distrito Federal, onde participarão de um intercâmbio acadêmico, vivenciando o trabalho desenvolvido pelos Senadores da República.  Está previsto para o dia 14 de outubro a escolha do vencedor de cada Estado e as três melhores redações nacionais feito por meio da Comissão Julgadora do Senado Federal.

João Vitor e Laura Lima, disputam a vaga/Foto: Divulgação

João Vitor e Laura Lima(foto) e Sebastião Neto, disputam a vaga/Foto: Divulgação

Classificados para a fase final da competição, os estudantes que apresentaram os melhores textos foram: Laura Lima Guedes, de 17, aluna do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Adelaide Tavares de Macedo (Alvorada); João Vitor Souza Soares, de 18 anos, estudante do 3º ano da Escola Estadual Ruy Alencar (Nova Cidade); e Sebastião Barreto Falcão Neto, de 17 anos, aluno do 3º ano da Escola Estadual Nossa Senhora do Carmo, localizada no município de Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus).

Realizado anualmente, o programa proporciona aos estudantes de até 19 anos, do Ensino Médio das escolas públicas estaduais e do Distrito Federal, conhecimentos sobre a estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo no Brasil.

Inclusão

Abordando a importância do incentivo ao esporte, principalmente para as crianças e jovens que possuem algum tipo de deficiência, a estudante Laura Lima Guedes, conta que não esperava ter chegado tão longe na competição.

“O esporte pode trazer muitos benefícios e, citando o exemplo de crianças e jovens que possuem algum tipo de deficiência, busquei demonstrar em meu texto a importância que as atividades esportivas têm na vida deles, contribuindo para o seu desenvolvimento. Estou bem satisfeita por ter chegado até à fase final da competição. Não esperava que meu texto fosse ter uma repercussão tão positiva”, afirmou a estudante.

Segundo a professora de Língua Portuguesa da escola, Helijelma Rebelo, que orientou a estudante na construção da redação, Laura é uma excelente aluna e tem grandes chances de representar o Estado em Brasília. “Como professora estou muito orgulhosa, pois a Laura é uma excelente aluna e buscou construir um texto crítico, com uma pesquisa orientada e acredito que ela tem muitas condições de estar em Brasília, representando o Amazonas”, explicou a professora, ressaltando que a escola possui um projeto de reforço de redação, preparando os alunos para as provas do vestibular.

Esporte e educação

“O ser humano é aquilo que a educação faz dele”. Com essa frase do filósofo Immanuel Kant, o estudante João Vitor Souza Soares, buscou através de sua redação, retratar os benefícios que o esporte, associado à educação, exerce no desenvolvimento cognitivo das crianças e adolescentes e enaltecendo a sua importância não apenas para o condicionamento físico, mas para a formação intelectual.

Sobre estar entre os finalistas do concurso de redação, João Vitor conta que não esperava essa colocação na competição, mas que está muito contente em poder dar voz aos jovens. “Quando fiz a minha redação, concorrendo com todo o Amazonas, não imaginei chegar até essa fase, mas fiquei muito feliz. Como jovens, temos muito poder em nossas mãos e acredito que posso fazer a diferença e representar bem o Estado”, afirmou João Vitor.

Incentivo ao esporte

Estudante da escola estadual Nossa Senhora do Carmo, em Parintins, o aluno Sebastião Barreto Falcão Neto, também é um dos finalistas do concurso. Em sua redação, Sebastião abordou como o esporte aliado à educação pode gerar a tão sonhada inclusão nas escolas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.