Amazonas Saúde

Estudo analisa transmissão vertical dos vírus Chikungunya, Dengue e Zika

Pesquisador Arlesson Viana, realiza experiências/Foto: Érico Xavier
Redação
Escrito por Redação
Pesquisador Arlesson Viana, realiza experiências/Foto: Érico Xavier

                      Pesquisador Arlesson Viana, realiza experiências/Foto: Érico Xavier

Através do Programa de Apoio à Pesquisa Científica (Paic), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), o acadêmico de ciências biológicas Arlesson Viana, está investigando a transmissão vertical natural dos vírus Chikungunya, Dengue e Zika, nos mosquitos Aedes Aegypti e Aedes Albopictus, em municípios do Amazonas.
A transmissão vertical consiste em verificar se as fêmeas infectadas de ambos os mosquitos Aedes Aegypti e Aedes Albopictus, estão transmitindo os vírus para sua prole, os filhotes, além de conferir a taxa com que essa transmissão ocorre.

Para isso, o estudante vai analisar as larvas de Aedes Aegypti e Aedes Albopictus e verificar se elas estão contaminadas com os vírus.  Até o momento, a Fundação de Vigilância Sanitária em Saúde do Amazonas (FVS-AM) enviou amostras dos municípios de Itacoatiara, Guajará, Tabatinga e Presidente Figueiredo para o estudo. Outros municípios do Estado podem ser incluídos no decorrer do projeto.

Pesquisa prevista para encerrar em 2017 – O estudo está em andamento no Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), com previsão para ser finalizado no segundo semestre de 2017. De acordo com o jovem cientista, serão coletados ovos dos mosquitos com a utilização de “ovitrampas”, que são pequenas armadilhas para capturar este material.

“Esses ovos serão mantidos em laboratório até eclodirem as larvas que serão agrupadas em pools e utilizadas para extração de material genético (RNA) e, posterior aplicação de testes moleculares para verificação da possível infecção pelos vírus Chikungunya, Dengue e Zika”, explicou Alersson Viana.

Identificação – O estudante alerta que uma vez confirmada a infecção, os pools (grupos de amostras de larvas) positivos serão submetidos à reação de sequenciamento nucleotídico (material genético), para identificação de genótipos e sorotipos virais.

“Com a realização deste trabalho esperamos fornecer dados sobre a circulação deste vírus no Estado do Amazonas e contribuir com a ampliação dos conhecimentos sobre a transmissão vertical desses vírus em condições naturais”, explicou o estudante.

O bolsista de iniciação científica disse que o conhecimento gerado sobre a circulação destes vírus no Estado e principalmente fora da capital, juntamente com o diagnóstico de larvas infectadas, orientam estratégias de prevenção de epidemias e programas de controle do vetor, o que traz benefícios para a população.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.