Amazonas Esportes

Etiene é prata e ganha a 1ª medalha da natação feminina do Brasil em Mundial

Etiene Menezes comemora o feito inédito/Foto: EFE
Redação
Escrito por Redação

A pernambucana Etiene Medeiros, de 24 anos, entrou para a história da natação feminina do Brasil, ao conquistar, hoje, quinta-feira (06), a medalha de prata nos 50 m costas, no Mundial de Kazan, prova que não faz parte da programação olímpica.
Etiene chegou a liderar a prova e cravou o tempo de 27s26 (novo recorde sul-americano). A chinesa Fu Yuanhui conquistou a medalha de ouro, com o tempo de 27s11. O pódio foi fechado por outra chinesa, Liu Xiang, com tempo de 27s58.

A medalha foi a primeira da natação feminina do país em Mundial de piscina longa (50 m). O melhor resultado do Brasil em piscina longa havia sido com a própria Etiene: quarta colocação nos 50 m costas em Barcelona-2013.

“É sensacional, estou aérea com este resultado. Fiz o meu melhor tempo e consegui a medalha. Estou sem palavras. Tudo está sendo muito rápido. Em menos de dez meses fui campeã mundial [em piscina curta], recordista mundial e agora tenho outra medalha. Preciso saber filtrar tudo isso”, disse Etiene Medeiros, que revelou ter chorado antes da prova.

“Estava nervosa. Meu sorriso da semifinal foi mais bonito do que o de hoje, mas tentei ser o mais natural possível”, completou.

Seu técnico, Fernando Vanzella, teve de dar uma de psicólogo. “Pouco antes de ela ir para a sala de espera, percebi que ela estava nervosa. Conversamos sobre a alegria de estar aqui e ela fez um trabalho de respiração que a aliviou. Passamos um estressezinho, mas ele faz parte”, resumiu.

O treinador, que também comanda a equipe feminina do país, apostou que a medalha será um marco para a modalidade. “Com esta primeira medalha, ela vai mobilizar outras meninas que querem se espelhar. Ainda estamos distantes da elite mundial, mas é passo a passo”, avaliou.

No ano passado, Etiene se tornou a primeira mulher do Brasil a ganhar medalha em Campeonato Mundial em piscina curta (25 m). Foi ouro nos 50 m costas, com recorde mundial, em Doha. Além disso, foi a primeira a ter um ouro individual em Jogos Pan-Americanos, com o ouro nos 100 m costas em Toronto-2015, há menos de um mês.

“Não tenho nem noção do tamanho dos meus feitos. Estou em um negócio tão louco atrás de objetivos que perco um pouco a referência”, contou ela.

Ela detém os recordes sul-americanos dos 100 m costas, 50 m costas e 50 m livre em piscina longa (50 m).

Em Kazan, a nadadora disputou os 100 m costas e ficou em nono lugar. Neste sábado, ela disputa as eliminatórias dos 50 m livre em Kazan. Ela detém o oitavo melhor tempo entre as participantes.

Pernambucana de Recife, ela atualmente mora e treina em São Paulo –na carreira, também já morou no Rio.

Talentosa, ela surgiu como talento da natação brasileira no Mundial júnior de 2008, em Monterrey, no México, quando foi vice-campeã nos 50 m costas, justamente a prova que lhe rendeu a maior conquista da vida.

A medalha de Etiene Medeiros é a terceira do Brasil nas piscinas de Kazan. Antes, Thiago Pereira faturou a prata nos 200 m medley e Nicholas Santos também a prata nos 50 m borboleta.

No total, o país tem seis medalhas na competição. Além das três conquistadas na piscina, o Brasil ganhou outras três na maratona aquática: ouro nos 25 km, prata por equipes e bronze nos 10 km.

MEDALHAS DO BRASIL EM MUNDIAIS EM PISCINA LONGA

Kazan-2015
Nicholas Santos – 50 m borboleta (prata)
Thiago Pereira – 200 m medley (prata)
Etiene Medeiros – 50 m costas (prata)

Barcelona-2013
Cesar Cielo – 50 m borboleta (ouro)
Cesar Cielo – 50 m livre (ouro)
Thiago Pereira – 200 m medley (bronze)
Thiago Pereira – 400 m medley (bronze)
Felipe Lima – 100 m peito (bronze)

Xangai-2011
Cesar Cielo – 50 m borboleta (ouro)
Cesar Cielo – 50 m livre (ouro)
Felipe Lima – 50 m peito (ouro)

Roma-2009
Cesar Cielo – 50 m livre (ouro)
Cesar Cielo – 100 m livre (ouro)
Felipe França – 50 m peito (prata)

Roma-1994
Gustavo Borges – 100 m livre (prata)
Revezamento 4 x 100 m livre (bronze)

Guaiaquil-1982
Ricardo Prado – 400 m medley (ouro)

Berlim-1978
Romulo Arantes – 100 m costas (bronze)(Folha/EFE)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.