Amazonas Política

Ex-deputado Sabino Castelo Branco pede licença da PC e só volta em 2016

sabino-castelo-branco-candidato-a-prefeitura-de-manaus-am-1349195300203_956x500
Redação
Escrito por Redação

O ex-deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB), que saiu derrotado nas últimas eleições, mal assumiu o cargo de investigador da Polícia Civil no Amazonas (PC-AM), e já se licenciou para um período de nove meses. Só volta em janeiro de 2016.

De acordo com a Polícia Civil do Estado, o político ocupou cargo durante os dias 2 de fevereiro e 30 de abril deste ano, recebendo salário para o cargo do qual ocupa há 14 anos.

Sabino retornou ao cargo através de uma portaria expedida por ordem do delegado-geral de Polícia Civil, Orlando Amaral, que o colocou lotado em seu gabinete.

A portaria se reporta ao memorando nº 331/2015 de 13 de maio de 2015, que “apresenta o servidor Raimundo Sabino Castelo Branco Maués, investigador de Polícia, Matrícula nº 119.047-4 C, o qual encontrava-se licenciado até 31 de janeiro de 2015, em razão do exercício de mandato eletivo” e determina que ele seja lotado no gabinete do delegado geral.

Sabino estava licenciado da Polícia Civil há mais de 20 anos, período em que teve três mandatos de vereador e dois de deputado federal. Ele foi candidato à reeleição para o cargo de deputado federal, no ano passado, pela coligação ‘Renovação e Experiência’ –do então candidato ao governo do Amazonas e hoje ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB) –, mas saiu derrotado nas urnas.

Mais faltoso

O ex-deputado foi o mais faltoso da bancada do Amazonas no ano passado, segundo o site da Câmara dos Deputados.

Sabino esteve ausente em mais da metade das sessões da casa legislativa. Das 101 sessões deliberativas, quando são votadas matérias, Sabino faltou em 60 oportunidades.

O deputado é presidente estadual do PTB, mas não exerce qualquer cargo na direção nacional do partido.

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.