Mundo

Explosão perto de Mesquita em Istambul deixa pelo menos dez mortos

Paramédicos chegam para prestar atendimento às vítimas/Foto: EFE
Paramédicos chegam para prestar atendimento às vítimas/Foto: EFE
Redação
Escrito por Redação

Pelo menos dez pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas, na forte explosão que ocorreu hoje, terça-feira (12), perto da Mesquita Azul de Istambul, na turística zona de Sultanahmet, que fontes oficiais acreditam se tratar de um ataque.
“As causas da explosão seguem sendo investigadas, além do tipo de explosivo e a pessoa ou pessoas responsáveis”, indicou o escritório do Governador de Istambul em comunicado no qual confirmou o número de mortos contabilizados até agora.

Segundo explicaram várias testemunhas à emissora “CNNTÜRK”, a explosão ocorreu perto do obelisco egípcio, na esplanada perante a Mesquita Azul, aparentemente entre um grupo de turistas.

A pista principal, apesar de ainda não ter confirmação, é que se trata de um atentado suicida, acrescenta a emissora.

Entre os feridos estão seis alemães, um norueguês e um peruano, que foram internados no hospital de Haseki, segundo informa a agência “Dogan”.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, está presidindo uma reunião de emergência, da qual participam os responsáveis de Interior, Saúde e Relações Exteriores, assim como responsáveis dos serviços de inteligência e segurança.

A mesquita e os monumentos próximos, como Santa Sofia e o palácio de Topkapi, formam o principal complexo turístico de Istambul, cidade que recebe quase 10 milhões de viajantes por ano.

A zona foi isolada pela polícia, o trânsito nas ruas adjacentes foi interrompido e o bonde próximo deixou de circular como medida de precaução, segundo a “CNNTÜRK”.

O presidente da Associação de Turismo de Sultanahmet indicou ao jornal Hürriyet que o provável ataque “é um grande golpe ao turismo de toda a região”.

“Há 7 mil hotéis nesta região. Os turistas agora querem ir embora. Já estão buscando passagens (para retornar a seus países). Com esta explosão, o ano de 2016 terminou para nós”.(Terra/AgBr)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.