Cidades

Falsos médicos que atuavam em Humaitá são presos após denúncias

Redação
Escrito por Redação

Dois homens que atuavam como médicos, foram presos por policiais civis da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Humaitá (distante 590 quilômetros de Manaus). A prisão aconteceu na última quarta-feira 97), por volta das 10h. Uilian de Oliveira Farias, 21, e Maurício Alves Gomes, 40, estavam na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, localizado na rua das Flores, bairro São José, e não resistiram a prisão por exercerem ilegalmente a profissão de Medicina.De acordo com o delegado adjunto do município, Marcus Rezende, os policiais civis foram até o local após receberem uma denúncia anônima, que informava sobre a existência de uma dupla de prováveis falsos médicos, que estaria realizando consultas na cidade.

 
“Após chegarmos ao endereço, confirmamos as informações. Eles realizavam consultas médicas e prescreviam remédios fitoterápicos, que eram vendidos por eles mesmo no local”, informou Rezende.

Segundo a autoridade policial, após o pagamento de R$100,00 para os associados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais e R$150,00 para as pessoas que não são associadas, os falsos médicos faziam as consultas. No local, foram apreendidos todos os medicamentos e materiais utilizados pela dupla.

Na unidade policial ambos foram autuados, em flagrante, por exercício ilegal da medicina e charlatanismo. Por se tratar de crimes afiançáveis foi arbitrada fiança, no valor superior a um salário mínimo, e se houver o pagamento, eles poderão ser liberados para responder pelos crimes em liberdade. Caso o pagamento não seja efetuado, eles irão permanecer na unidade policial à disposição da Justiça.

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.