Destaques Formal & Informal

FDN planejava atentados à bomba para matar Sérgio Fontes e promotor Lauro Tavares

Secretário Sergio Fontes na mira da FDN/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação

O Serviço de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP) descobriu um plano de um atentado a bomba para matar o secretário de segurança Sérgio Fontes e o promotor de Justiça Lauro Tavares.  As duas autoridades são os coordenadores do Grupo de Atuação Regional de Prevenção e Repressão ao Crime Organizado no Amazonas. O plano de assassinato foi divulgado em reportagem exibida hoje, quarta-feira (11) pela Globo News.
O plano para assassinar Sérgio Fontes e Lauto Tavares foi descoberto no dia 6 de outubro de 2016, quando os policiais da inteligência descobriram que colombianos especialistas em explosivos teriam sido recrutados pela FDN para vir a Manaus e colocar em prática os atentados à bomba para matar  Sérgio Fontes e Lauro Tavares.

Secretário Sergio Fontes na mira da FDN/Foto: Arquivo

Ainda de acordo com a inteligência, participariam ainda do plano os presos do regime semiaberto do Compaj identificados como “Nigéria”, “Colt”,  “Neguinho”, “Índio” e  “Marquinhos”, este último o idealizador de todo o plano.

O  atentado a bomba contra às autoridades seria a segunda parte do plano de retaliação da  FDN por não ter conseguido junto às  as autoridades trazer de volta à Manaus no final de 2016 seus principais líderes que há  vários anos estão recolhidos em presídios federais de outros Estados.

Documentos liberado pela Seap/Foto: Divulgação

A primeira parte do plano a facção teria conseguido com sucesso que foi comandar a fuga e os assassinatos em massa de presos no Ipat e Compaj no primeiro dia do ano.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário