Brasil Esportes

Final de novela: Flamengo pagará 17 milhões a Ronaldinho

Ronaldinho Gaúcho no Flamengo/Foto; Globo-2012
Redação
Escrito por Redação

Chegou ao fim a novela envolvendo Ronaldinho Gaúcho e o Flamengo. E o clube rubro-negro sentirá no bolso. O Flamengo pagará R$ 17 milhões ao jogador, que cobrava na Justiça R$ 55 milhões. O acordo foi feito ontem, quarta-feira, na 9ª Vara do Trabalho.
O clube fará o pagamento em 11 parcelas, provavelmente já a partir de março. A primeira, no valor de R$ 5 milhões. E mais dez de R$ 1,2 milhão.

– A gente está muito tranquilo com o que foi feito – afirmou o irmão e procurador de Ronaldinho, Roberto de Assis. – Foi realmente uma atitude bacana dessa diretoria, que reconheceu que havia equívocos. Estamos felizes por esse problema ter sido resolvido.

– O Flamengo foi muito solícito – afirmou o advogado de Ronaldinho, Sérgio Queiroz. – Reconheceram o erro. Então, Ronaldo aceitou reduzir o que pedia, até porque não joga por dinheiro, mas por satisfação.

Ronaldinho Gaúcho, que deixou o Flamengo em 2012, cobrava, na ação trabalhista, R$ 40.177.140,00, e mais R$ 15 milhões por danos morais.Já o Flamengo reconhecia dever ao jogador aproximadamente R$ 5,3 milhões referentes a cinco meses de direitos de imagem não pagos. Porém, a batalha jurídica se arrastou por quase quatro anos, já que o clube alegou que Ronaldinho denegriu a imagem do clube.

O advogado Bichara Neto, que representou o Flamengo no caso, considerou o acordo positivo também para o clube.

– Foi bom para o Flamengo, diante do pedido feito e do risco que a ação envolvia – resumiu.

Uma outra ação relacionada ao divórcio entre Ronaldinho e o Flamengo está também próxima de um desfecho: a de Roberto de Assis, irmão e procurador do jogador, protocolada em Tristeza, Porto Alegre. Assis cobra R$ 1 milhão do Flamengo, dívida referente à comissão a que teria direito na negociação do atacante, em janeiro de 2011.

– O Flamengo está disposto a resolver as pendências trabalhistas, para evitar dificuldades no dia a dia. Eles já disseram que vão também resolver a situação do Assis em breve – informou Queiroz.(G1/Extra)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.