Amazonas Destaques Esportes

Flamengo perde no Recife e Muricy continua sem vencer na pré-temporada

Grafite marca pro Santa e acena a Muricy/Foto: Futura Press
Grafite marca pro Santa e acena a Muricy/Foto: Futura Press
Redação
Escrito por Redação

O Flamengo segue sem saber o que é vencer na temporada 2016. Hoje, domingo, o Rubro-negro foi derrotado pelo Santa Cruz por 3 a 1, no amistoso disputado no estádio do Arruda, em Recife.

Em um duelo com características de jogo-treino, os titulares atuaram por apenas 45 minutos. Na segunda etapa, os reservas vacilaram e não seguraram o empate do tempo inicial. William Arão marcou o gol Rubro-negro, enquanto Grafite, de pênalti, João Paulo e Arthur garantiram a vitória pernambucana de virada.

Com o resultado negativo, o Flamengo perdeu o título do “Troféu Chico Science”. Este foi o segundo desafio do time da Gávea na temporada. Na última quinta, empate por 3 a 3 com o Ceará (derrota nos pênaltis por 4 a 3) na estreia do técnico Muricy Ramalho.

Mesmo diante da alta temperatura, os cariocas não quiseram saber de se poupar no início da partida. Disposto a não repetir o tropeço da estreia na temporada, o Flamengo partiu para cima e não deu espaço para os pernambucanos. Gabriel e Willian Arão, pelo meio, e Éverton, pela esquerda, comandavam as ações ofensivas da equipe.

Bem organizado em campo, o time não demorou a chegar ao gol. Aos 22 minutos, Guerrero apareceu bem no papel de pivô e rolou para William Arão, que chutou duas vezes para superar o goleiro Tiago Cardoso e balançar a rede.

O gol sofrido fez o Santa Cruz acordar. O time da casa aproveitou o apoio da torcida e começou a se lançar ao ataque. Aproveitando os espaços da defesa rubro-negra, o Tricolor só não chegou logo ao empate por conta de boas intervenções do goleiro Alex Muralha. Mas um pênalti cometido por Juan sobre Grafite facilitou as coisas. O atacante bateu e empatou, aos 43 minutos.

Na volta do intervalo, o jogo amistoso ganhou ainda mais cara de treino. Dos 22 jogadores titulares que iniciaram o jogo, 16 foram substituídos. O Flamengo só manteve o goleiro Alex Muralha. “Está muito difícil esse calor de jogo às 11h [horário de Recife]. Não posso estourar meu jogador porque já tenho jogo na quarta-feira de novo”, justificou o técnico Muricy Ramalho.

Com apenas cinco mudanças, o Santa Cruz conseguiu manter uma base da primeira etapa e levou a melhor sobre os reservas rubro-negro no início da segunda etapa. E aproveitando um erro de saída de bola do rival, os donos da casa viraram o jogo: João Paulo aproveitou rebote do chute de Keno na trave e tocou para fazer 2 a 1.

Com a vantagem no placar, o técnico Marcelo Martellote preparou a segunda leva de mexidas e não deixou nenhum titular para os minutos finais. Com os dois lados apresentando equipes alternativas, o que se viu foi um jogo repleto de erros e com clara falta de entrosamento dos dois lados. Melhor para o Santa Cruz, que, ainda assim, conseguiu ampliar o placar. Aos 46 minutos da segunda etapa, Arthur acertou um forte chute de fora da área, fez 3 a 1 e confirmou a vitória no jogo que serviu de festa pela volta à primeira divisão.

SANTA CRUZ 3 x 1 FLAMENGO

Data: 24/01/2016 (domingo)
Local: Estádio José do Rêgo Maciel (Arruda), em Recife (PE)
Árbitro: Gilberto Castro Nunes (CE)
Auxiliares: Charles Rosas e Aldir Pereira (ambos do CE)
Cartões amarelos: Danny Morais, Lelê (SAN); Emerson Sheik, Antônio Carlos, Canteros (FLA)
Gols: William Arão, aos 22 minutos do primeiro tempo; Grafite, aos 43 do primeiro tempo, João Paulo, aos 7 do segundo tempo, e Arthur, aos 46 minutos do segundo tempo

Santa Cruz
Tiago Cardosom (Edsn Kolln); Vitor (Lucas Ramon), Alemão (Neris), Danny Morais (Everton Senna) e Allan (Thiago Costa); Wellington Cézar (Dedé), João Paulo (Lucas Gomes), Daniel Costa (Renatinho), Raniel (Arthur) e Lelê (Wallyson); Grafite (Keno)
Técnico: Marcelo Martellote

Flamengo
Alex Muralha; Rodinei (Pará), Wallace (César Martins), Juan (Antônio Carlos) e Jorge (Chiquinho); Márcio Araújo (Jonas), Willian Arão (Canteros) e Everton (Jajá, depois Thiago Santos); Marcelo Cirino (Mancuello), Emerson Sheik (Alan Patrick) e Paolo Guerrero (Douglas Baggio)
Técnico: Muricy Ramalho

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.