Amazonas Esportes

Franciele Nascimento, do Projeto Nandinho, confirmada no Jacaré Combat

Franciele ao lado de Ronaldo Jacaré/Foto: Mauro Neto
Franciele ao lado de Ronaldo Jacaré/Foto: Mauro Neto
Redação
Escrito por Redação
Franciele ao lado de Ronaldo Jacaré/Foto: Mauro Neto

Franciele ao lado de Ronaldo Jacaré/Foto: Mauro Neto

Franciele Nascimento, aluna do projeto “Nandinho”, mantido pela Polícia Civil do Amazonas, foi escolhida para participar da competição luta “Jacaré Submission Combat (JSC)”, que será realizado no dia 6 de agosto próximo, a partir das 19h00, na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, reunindo lutadores renomados de Manaus e de outros estados do País.
De acordo com o coordenador do projeto “Nandinho”, o investigador de Polícia Melquisedeque Galvão, as expectativas são as melhores possíveis, pois Franciele é faixa roxa de jiu-jítsu e tem grandes títulos conquistados em torneios realizados na capital, como o Rei da Selva Combat e Gladiator Fight.

“Fico muito contente com a participação da nossa atleta nesse evento, porque por meio do projeto a gente consegue realizar o sonho dos alunos. Ao todo serão 12 combates e a atleta irá lutar na categoria até 65 quilos”, destacou o policial civil.

Homenagem – Nascido em Vila Velha, município do estado do Espírito Santo (ES), o capixaba radicado no Amazonas Ronaldo de Souza dos Santos, mais conhecido como “Ronaldo Jacaré”, é o anfitrião do evento, que reunirá, ainda, lutadores de destaque do Estado, como Dileno Lopes, Ronys Torres, Fábio Trindade e Williams Jezini, o “Preguição”.

“Ronaldo Jacaré” veio criança para Manaus e afirmou, durante coletiva de imprensa realizada nesta semana, que o coração dele é amazonense. O lutador de artes marciais mistas, do inglês Mixed Martial Arts (MMA) é uma das grandes promessas do Ultimate Fighting Championship (UFC), o maior evento de MMA do mundo.

Projeto ‘Nandinho’ – Inicialmente chamado “Ferinhas do Jiu-Jítsu”, o projeto “Nandinho” foi criado em 28 de fevereiro de 2011, quando o então investigador do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), Melquisedeque Galvão, começou a treinar os filhos na garagem de uma vizinha.

O “Ferinhas do Jiu-jitsu” passou a ser chamado de “Nandinho” nos últimos anos, em homenagem a Fernando de Araújo Corrêa Filho, um dos alunos do projeto, que faleceu em 2012. Hoje, os pais do menino contribuem cedendo um espaço da casa deles, no Conjunto Osvaldo Frota, bairro Cidade Nova, zona norte, para que outras crianças e adolescentes sejam assistidos pelo projeto. Atualmente, a iniciativa contempla mais de 100 alunos, na faixa etária de quatro a 17 anos.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.