Amazonas Política

Frente Parlamentar vai acompanhar obras dos aeroportos do interior do AM

Deputado Adjuto Afonso/Foto: Divulgação
Deputado Adjuto Afonso/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Aprovada na Assembleia Legislativa do Amazonas, a proposta do deputado Adjuto Afonso (PP), que criar uma Frente Parlamentar para acompanhar a construção e reforma de aeroportos e portos nos municípios amazonenses, a construção de novas hidrovias e a privatização da hidrovia do Rio Madeira.
“A discussão ganha força com essa Frente Parlamentar, que vai acompanhar todo o processo. O governo federal já sinalizou recursos para reforma e construção de 27 aeroportos no Amazonas, esses recursos precisam de acompanhamento. Às vezes as prefeituras não tem a contrapartida, é quando entra o deputado para viabilizar junto ao Estado. Já teve recurso devolvido aqui para a construção de portos e nosso interior merece ter uma logística que atenda as necessidades e peculiaridades da região”, disse o deputado Adjuto Afonso, autor da proposta.

O deputado explicou que a vantagem de uma Frente Parlamentar é que a discussão não fica restrita apenas a uma comissão. “É possível mesclar com membros de vários comissões. Essa Frente será composta por vários deputados que poderão representar os interesses da sua região no que diz respeito à logística do Estado, seja porto, aeroporto ou abertura de novas hidrovias. Precisamos acelerar e discutir a abertura da hidrovia do Purus, que pode ligar ao Estado do Acre e, consequentemente, ao Pacífico. Nós pensamos em todos esses avanços que podemos ter com a criação dessa Frente, em toda a agilidade e atenção que merece o assunto”, ressalta Adjuto Afonso.

Uma das competências da Frente Parlamentar será acompanhar o processo de privatização da hidrovia do rio Madeira. Caberá à Frente apurar as denuncias e consequências ambientais em relação ao alto índice de sedimentos no leito do rio Madeira. Outra competência será acompanhar a execução orçamentária da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) voltada às obras de reforma e construção, além de fiscalizar a aplicação dos recursos destinados ao segmento.

O deputado Adjuto Afonso explica que o próximo passo será a publicação oficial e após o recesso, fazer a composição dos membros. “Independente da composição todos podem participar, Assembleia, Secretário de Infraestrutura, Infraero, até o governo federal para fazermos um levantamento real da verba destinada para esse segmento”.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.