Cidades

Funcionária do Pronto-Socorro Dr. João Lúcio é presa por facilitar entrada de bandidos

Dayane foi presa no bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte da cidade - foto: divulgação/PM
Dayane foi presa no bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte da cidade - foto: divulgação/PM
Redação
Escrito por Redação
Dayane foi presa no bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte da cidade - foto: divulgação/PM

Dayane foi presa no bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte da cidade – foto: divulgação/PM

A auxiliar de serviços gerais, Dayane Fernandes de Lima, foi presa por policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), na noite de sexta-feira (2), por volta das 22h40, pela participação na tentativa de assalto ao Pronto-Socorro (PS) Dr. João Lúcio Machado, Zona Leste de Manaus, no início da noite do mesmo dia, após facilitar a entrada de dois homens, ainda não identificados pela polícia.

De acordo com as informações da Ronda Cândido Mariano (Rocam), ao delegado plantonista do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Rodrigo Sá, a guarnição realizava patrulhamento na Avenida Autaz Mirim, bairro São José, mesma zona, quando foram informados via rádio da tentativa de assalto à unidade hospitalar e seguiram para o local.

“Quando os policiais chegaram ao local, os criminosos já haviam evacuado sem levar nada porque não encontraram a sala onde era realizado o pagamento aos funcionários”, explicou o delegado sobre as informações prestadas pelo policial militar Everton Ferreira.

A prisão da Dayane se deu por meio de imagens gravadas pelas câmaras do circuito interno da unidade hospitalar. Funcionários reconheceram Dayane e, indicaram o endereço da auxiliar de serviços gerais.

A mulher foi presa no bairro Amazonino Mendes, na Zona Norte da cidade, e confessou o crime aos policiais militares da Rocam. Em depoimento no 9º DIP, Dayane disse ao delegado Rodrigo Sá não saber os nomes dos dois homens que permanecem foragidos.

O delegado explicou que os dois homens foram indicações de um ex-paciente da unidade hospitalar, identificado apenas como ‘Alex’, que conheceu Dayane quando ela atuava na limpeza do Pronto-Socorro Dr. João Lúcio.

“Para facilitar a ação dos criminosos, Dayane informou o dia e a hora que a empresa BDA Serviços de Limpeza realizaria o pagamento por ter livre acesso à área de funcionários”, como consta no Boletim de Ocorrência (B.O.) do 9º DIP.

Por Josemar Antunes

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.