Amazônia Roraima

GAECO realiza operação Cartas Marcadas na Assembleia de Roraima

mp-operacao-assembleia-RR
Redação
Escrito por Redação

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) deflagrou na manhã desta quarta-feira (15), a operação Cartas Marcadas, com o objetivo de investigar e desarticular esquema de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE/RR), por fraudes em licitações para contratação de serviços e aquisição de materiais.

Segundo as investigações do GAECO, as irregularidades nos processos licitatórios teriam começado a ocorrer em fevereiro de 2013 e envolvem pelo menos seis contratos públicos que totalizam mais de R$ 8 milhões de reais.

Segundo o Ministério Público, o contexto investigatório até então produzido evidenciou elementos probatórios que apontam para um quadro de corrupção sistêmica, nos quais ajustes fraudulentos para obtenção de contratos públicos passaram a ser rotina e encarados pelos investigados como a regra do jogo.

O esquema envolve diretamente três servidores públicos, sendo um deles a presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) do Legislativo roraimense. A Assembleia Legislativa é alvo de busca e apreensão por parte do Gaeco, além de residências e escritórios de contabilidade.

No total são 45 ordens judiciais, todas expedidas pela Juíza da Vara de Crimes de Tráfico de Drogas, Decorrentes de Organização Criminosa, Lavagem de Capitais e Habeas Corpus – Dra. Daniela Schirato Collesi Minholi, sendo 11 de prisão preventiva, 23 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva que estão sendo cumpridos em Boa Vista.

Também foi deferido pela Justiça o sequestro de bens móveis e imóveis dos investigados que se locupletavam com as fraudes, além de outras medidas cautelares.

Para o cumprimento de todos os mandados o GAECO contou com o apoio e participação da Secretaria de Segurança Pública (Laboratório de Lavagem de Dinheiro-LAB), Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

(BV NEWS)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.