Amazonas Esportes

Gaúchos brigam por duas vagas: Grêmio x Flu, Palmeiras x Inter

No Maracanã na ida, foi 0 a 0/Foto: André Durão
Redação
Escrito por Redação

Grêmio e Fluminense decidem, hoje  à noite, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, às 22h00 (de Brasília), uma das vagas nas semifinais da Copa do Brasil. A classificação serviria como uma mão na roda para ambos tranquilizarem suas torcidas e tentarem engrenar uma sequência de vitórias na outra competição, o Campeonato Brasileiro
Neste, o Tricolor do Sul mantém distância pequena do Atlético-MG, vice-líder, e tem oito pontos a mais do primeiro fora do G-4. Já o Tricolor carioca, vem de uma fase complicada, que melhorou com a vitória sobre o Goiás, no último sábado, e passar de fase poderia significar o salvamento de sua temporada. Além disso, o Flu passa por momento de surpresa: Ronaldinho Gaúcho pediu para rescindir seu contrato.

O Tricolor do Sul chega para o jogo envolto em mistério. Roger não quis confirmar a escalação, postura diferente do que adota costumeiramente. Até porque a partida não é comum, pelo caráter decisivo. Bobô e Pedro Rocha disputam espaço no ataque e só serão confirmados na Arena para o grande público. Com a necessidade de vitória, o Grêmio se apega ao poder ofensivo e ao retrospecto em casa. Com Roger, apenas três vezes não fez um resultado que serviria nesta noite. Após algumas rodadas com jogadores poupados, o elenco está descansado para a decisão.

Já o Fluminense fará sua primeira partida após a rescisão do contrato de Ronaldinho Gaúcho, que decidiu deixar o clube. A notícia parece ter deixado o elenco surpreso, mas não abalado. Eduardo Baptista realizou seu último treinamento antes do confronto e, ao contrário de Roger, não fez mistérios: Marcos Junior, ao que tudo indica, deve ser o escolhido para entrar no meio de campo no lugar do ex-camisa 10, que iniciou o jogo com o Goiás. Se empatar por 1 a 1, o Tricolor carioca garante a classificação. Vitória por um ou mais gols de diferença também dá a vaga à equipe das Laranjeiras. O resultado igual ao do primeiro confronto – 0 a 0 – leva a decisão para os pênaltis.

O trio de arbitragem para a partida será de Minas Gerais. Apita o jogo Ricardo Marques Ribeiro, com Guilherme Dias Camilo e Márcio Eustáquio Santiago como auxiliares.

As equipes

Grêmio: Roger já definiu, mas não revelou o time que colocará em campo na noite desta quarta, na Arena. Não deve apresentar muitas surpresas ao rival Eduardo Baptista. Edinho deve atuar no meio-campo, como já vinha acontecendo. A principal dúvida é no ataque: Bobô e Pedro Rocha disputam uma vaga. Fernandinho corre por fora. A provável escalação tem Marcelo Grohe; Galhardo, Rafael Thyere, Erazo e Marcelo Oliveira; Walace, Edinho, Giuliano, Douglas e Luan; Bobô (Pedro Rocha).

Fluminense: Sem mistérios com o técnico Eduardo Baptista. Com a saída de Ronaldinho Gaúcho, o comandante indicou que Marcos Junior deve ser o substituto imediato. Robert chegou a participar da conversa com os principais jogadores, mas Marcos Junior é quem deve realmente iniciar a partida. O restante da equipe é o mesmo que enfrentou o Goiás, no último sábado. Jean segue improvisado na lateral direita. Desta forma, o Fluminense deve entrar em campo com: Diego Cavalieri, Jean, Gum, Marlon e Léo Pelé; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa, Gerson e Marcos Junior; Fred.

Verdão tem a vantagem do empate

O tabu favorece os gaúchos, mas a vantagem é dos paulistas. Após o primeiro encontro ter ficado no empate em 1 a 1, em partida disputada em Porto Alegre (RS), na semana passada, Palmeiras e Internacional decidem na noite de hoje, quarta-feira, às 22h00 (de Brasília), na arena alviverde, uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil.

O Verdão não sabe o que é vitória contra o Colorado desde de 2010. De lá para cá, foram seis triunfos dos gaúchos e três empates em nove confrontos. Mas, hoje, quarta-feira, os paulistas, reforçados pelos retornos de Dudu, Arouca e Zé Roberto – o experiente jogador deve ficar no banco –, entram em campo com a vantagem de poder empatar sem gols para garantir a classificação.

– São outros jogadores, outros treinadores, muda muito. Cada jogo tem sua história. É procurar fazer nosso trabalho. Sabemos que existem zoações entre as torcidas, às vezes motiva, mas fica fora de campo. Dentro é outra história. São 90 minutos – disse o lateral-direito Lucas.

A partida em São Paulo ganhou contornos ainda mais decisivos para o Inter após a derrota para o Santos, no último domingo. Com as chances de G-4 minguantes, a equipe aposta suas fichas na Copa do Brasil como caminho mais curto para ir à Libertadores de 2016 e de quebra celebrar um título nacional após mais de 20 anos de jejum.

Prova disso é a mudança da estratégia de Argel, que faz mistério sobre o time pela primeira vez. O Colorado precisa ir ao ataque após o 1 a 1 do jogo da ida, mas com parcimônia. Irá a campo disposto a tentar surpreender o Palmeiras e aproveitar raras chances nos contra-ataques.

Wilton Pereira Sampaio (GO) será o árbitro, auxiliado pelo Fabrício Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence, ambos de Goiás.

As escalações

Palmeiras: o técnico Marcelo Oliveira ganhou reforços importantes para o duelo decisivo contra o Inter. Desfalques no domingo, Arouca, Zé Roberto e Dudu estão de volta ao Verdão. A única baixa será o volante Thiago Santos. Assim, o Palmeiras deve entrar em campo com: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Egídio; Amaral e Arouca; Dudu, Robinho e Gabriel Jesus;  Barrios.

Internacional: sem Vitinho, suspenso, Argel conta com o retorno de Lisandro para formar dupla de ataque com Valdívia. Poupados na derrota para o Santos, Réver e Alex devem voltar ao time, definido com mistério pelo treinador em treino com portões fechados no Beira-Rio. A provável escalação tem: Alisson; William, Paulão, Réver e Ernando; Rodrigo Dourado, Wellington, Nilton e Alex; Lisandro López e Valdívia.

A Arena palmeiras vai lotar outra vez/Foto: Marcos Ribolli

                                     A Arena palmeiras vai lotar outra vez/Foto: Marcos Ribolli

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.