Brasil

Governo Geraldo Alckmin dá calote de R$ 66 milhões no Metrô

Redação
Escrito por Redação

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) deixou de repassar R$ 66 milhões ao metrô em 2015. O valor correspondia aos aos custos das gratuidades no transporte público, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.

O calote representa menos 20% do orçamento total previsto, que é de R$ 330 milhões, e 9% a menos do que o valor repassado em 2014, de R$ 289 milhões. Ainda segundo a reportagem, com o corte, o governo repassou R$ 264 milhões à empresa, o que, na prática, vai obrigar a companhia paulista a abrir mão de investimentos e melhorias no serviço e no quadro de funcionários – ou cortar custos em outras áreas de operação.

Até 2014, os repasses referentes a gratuidade eram crescentes. Ao ser contactada pelo jornal, a empresa não quis se manifestar sobre os valores, mas admitiu a possibilidade de novo corte nas verbas de 2016. São subsidiados integralmente nas tarifas os desempregados idosos com mais de 60 anos e passageiros com deficiência. Os estudantes que pagam meia tarifa também estão integrados neste subsídio.

“Isso tem impactos na folha de pagamento, na discussão sobre participação nos resultados. A de 2015 só foi acertada na Justiça, por um custo de R$ 59 milhões, inferior ao que deixaram de repassar ao Metrô”, afirma secretário-geral do sindicato dos metroviários, Alex Fernandes.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.