Amazonas Formal & Informal Política

Há previsão de “briga” entre Arthur e Braga por causa de queda nas pesquisas

Eduardo Braga só apareceu no dia da convenção, depois sumiu do cenário político municipal.
Eduardo Braga só apareceu no dia da convenção, depois sumiu do cenário político municipal.
Redação
Escrito por Redação

Até agora ninguém entendeu porque o senador Eduardo Braga (PMDB) “desapareceu” da campanha e do horário político no rádio e na TV, do prefeito candidato Arthur Virgílio Neto (PSDB). Braga não tem aparecido nem nas entrevistas e no material de campanha. É como se eles ainda continuassem inimigos um do outro, assim como foi por todos esses anos.

Com a queda vertiginosa na preferência do eleitorado, na pesquisa da DMP/Tiradentes, divulgada dia (19), começou a acender no reduto tucano um princípio de incêndio, que deve tomar proporções alarmantes nos próximos dias. Inclusive com analistas políticos prevendo um forte atrito (briga) entre Eduardo Braga e o prefeito candidato Arthur Neto.

De acordo com fontes próximas ao prefeito, Arthur estaria jogando a culpa da sua impopularidade e a prevista derrota nas urnas, em Eduardo Braga. “Braga teria imposto uma condição inexistente ao prefeito e, ele não está engolindo o desaforo”, disse a fonte.

Eduardo Braga só apareceu no dia da convenção, depois sumiu do cenário político municipal.

Eduardo Braga só apareceu no dia da convenção, depois sumiu do cenário político municipal.

Quem também não está nada conformado é o deputado Marcos Rotta (PMDB). Ele andou confidenciando a amigos, que teria mais sorte se marchasse só nessas eleições. “Arthur é um peso que ele não está conseguindo carregar”, informou uma fonte de dentro da base tucana.

O prefeito teria jogado todas as fichas no apoio do peemedebista na tentativa de se reeleger ainda no primeiro turno, mas a sua vantagem vem se apequenando, dia a dia. Hoje, Arthur soma pouco mais de 5 pontos à frente de Marcelo Ramos e chega com a desvantagem de 10 Pontos atrás, no segundo turno.

Para muitos, a aliança entre Braga e Arthur não faz sentido. Rotta vinha bem, vinha pontuando em segundo, e era visto como o candidato a bater Arthur. De repente, sem ver nem por que e, sem explicação, sai a composição mais absurda e imprevisível dos últimos tempos. Depois disso, Arthur despencou nas pesquisas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

  • Não faz sentido a união PMDB/PSDB e agora querem condenar o marcelopor erros dos ex e atual governador. o Rotta deveria ter vindo candidato sozinho. acredito que jogaram a eleição no colo do Marcelo ramos

error: Ops! não foi dessa vez.