Amazonas Esportes

Hamilton tem problemas e Rosberg aproveita para fazer a pole do GP da China

Rosberg(C), Ricciardo(E) e Raikkonner/Foto: Getty Images
Redação
Escrito por Redação

Com o pole position das duas primeiras corridas do campeonato, fora de combate logo no início do treino, Nico Rosberg se aproveitou e vai largar na frente no GP da China. Daniel Ricciardo, da Red Bull, surpreendeu e vai largar em segundo, à frente de Kimi Raikkonen, da Ferrari.
Com problemas na unidade de potência da Mercedes e uma punição pela troca do câmbio, Lewis Hamilton vai largar na última colocação. Já os dois brasileiros ficaram de fora do treino na segunda parte da classificação: Felipe Massa se classificou em 11º, mas vai largar em 10º, beneficiado por uma punição a Nico Hulkenberg, e Felipe Nasr sairá do 16º lugar no GP que tem largada às 3h da madrugada de domingo, pelo horário de Brasília.

Q1
Com a pista ainda úmida após as chuvas da manhã em Xangai, os pilotos foram à pista no início da classificacão com os pneus intermediários, a não ser a dupla da Manor. Porém, pouco depois de Lewis Hamilton dizer que o asfalto estava seco, um dos pilotos do time nanico, Pascal Wehrlein, perdeu o controle do carro na reta e bateu, causando a bandeira vermelha.

O treino ficou parado por cerca de 20 minutos, o que causou reclamações até das equipes. “Até o eixo de rotação da Terra foi ajustado” antes do reinício da sessão, publicou a Force India em seu twitter.

Como as condições de pista foram melhorando ao longo da sessão, vários pilotos esperaram os últimos momentos para sair dos boxes. Porém, a situação mais complicada era de Lewis Hamilton, que reclamara de falta de potência na primeira ida à pista, chegou a retornar, mas acabou voltando aos boxes sem marcar tempo. Com isso, o inglês, que perderia cinco posições no grid pela troca do câmbio, vai largar em último.

A saída prematura de Hamilton e de Wehrlein fez com que apenas quatro outros pilotos fossem eliminados no Q1: Rio Haryanto, da Manor, Jolyon Palmer, e Kevin Magnussen, da Renault, e Esteban Gutierrez, da Haas. Quem se deu bem foram os dois pilotos da Sauber, que se salvaram após terem andado entre os últimos por todo o final de semana.

Q2
A Mercedes arriscou com Nico Rosberg no início da segunda parte do treino, colocando o piloto na pista com os pneus macios – e mesmo assim o alemão ficou com o terceiro melhor tempo, perdendo apenas para as duas Ferrari.

A opção do time alemão é uma tática voltada para a corrida, uma vez que os pilotos classificados no top 10 são obrigados a largar com os pneus com os quais fizeram seu melhor tempo no Q2 e é esperado que quem estiver com os supermacios tenha de fazer a primeira parada muito cedo, entrando no tráfego.

Quando os carros se preparavam para a segunda e última tentativa, o pneu dianteiro direito da Force India de Nico Hulkenberg se soltou, causando uma bandeira vermelha com 1min17 para o fim da sessão. A falha gerou a perda de três posições no grid para o alemão.

Com a interrupção, ninguém conseguiu melhorar seus tempos, pegando Felipe Massa, que não fizera uma boa primeira volta, de surpresa: o brasileiro foi o primeiro dos eliminados e larga em 11º, à frente de Fernando Alonso, Jenson Button, Romain Grosjean, Marcus Ericsson e Felipe Nasr.

Q3
Nas primeiras tentativas, Kimi Raikkonen colocou a Ferrari na frente, com Nico Rosberg em segundo e Daniel Ricciardo em terceiro. Sebastian Vettel, por sua vez, optou por fazer apenas uma volta rápida na parte final do treino, economizando um jogo de pneus supermacios.

No retorno do modelo antigo de classificação, a pole só foi definida após a bandeirada. Nico Rosberg se recuperou da primeira volta ruim e marcou a pole, enquanto as duas Ferrari não foram bem: Sebastian Vettel só conseguiu fazer o quarto melhor tempo e Kimi Raikkonen não melhorou sua primeira marca. Isso abriu caminho para o segundo lugar surpreendente de Daniel Ricciardo.

O top 10 foi completado por Valtteri Bottas, da Williams, Daniil Kvyat, da Red Bull, Sergio Perez, da Force India, Carlos Sainz e Max Verstappen, da Toro Rosso.

Confira o resultado da classificação do GP da China
1. Nico Rosberg ALE Mercedes-Mercedes 1m 35.402s
2. Daniel Ricciardo AUS Red Bull-TAG Heuer 1m 35.917s
3. Kimi Raikkonen FIN Ferrari-Ferrari 1m 35.972s
4. Sebastian Vettel ALE Ferrari-Ferrari 1m 36.246s
5. Valtteri Bottas FIN Williams-Mercedes 1m 36.296s
6. Daniil Kvyat RUS Red Bull-TAG Heuer 1m 36.399s
7. Sergio Perez MEX Force India-Mercedes 1m 36.865s
8. Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso-Ferrari 1m 36.881s
9. Max Verstappen HOL Toro Rosso-Ferrari 1m 37.194s

10. Felipe Massa BRA Williams-Mercedes 1m 37.347s
11. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda 1m 38.836s
12. Jenson Button ING McLaren-Honda 1m 39.093s
13. Nico Hulkenberg ALE Force India-Mercedes Sem tempo**
14. Romain Grosjean FRA Haas-Ferrari 1m 39.830s
15. Marcus Ericsson SUE Sauber-Ferrari 1m 40.742s
16. Felipe Nasr BRA Sauber-Ferrari 1m 42.430s

17. Kevin Magnussen DIN Renault-Renault 1m 38.673s
18. Esteban Gutierrez MEX Haas-Ferrari 1m 38.770s
19. Jolyon Palmer ING Renault-Renault 1m 39.528s
20. Rio Haryanto INA MRT-Mercedes 1m 40.264s
21. Pascal Wehrlein ALE MRT-Mercedes Sem tempo
22. Lewis Hamilton ING Mercedes-Mercedes Sem tempo*
*punido pela troca do câmbio
**punido por ter sido liberado dos pits de maneira insegura(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.