Amazonas Política

Henrique faz panfletagem no Dom Pedro e Compensa e apresenta propostas

Henrique visita Dom Pedro e Compensa/Foto: Assessoria
Henrique visita Dom Pedro e Compensa/Foto: Assessoria
Redação
Escrito por Redação
Henrique visita Dom Pedro e Compensa/Foto: Assessoria

                               Henrique visita Dom Pedro e Compensa/Foto: Assessoria

Com novas propostas de governo formatadas, o candidato a prefeito de Manaus, Henrique Oliveira (SD), realizou panfletagem, hoje, sábado (03), nos cruzamentos da Avenida Pedro Teixeira com Rua Dom Pedro I, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste.
O material distribuído pelo candidato aos motoristas e pedestres, traz propostas para as áreas de Habitação, Inclusão Social e Emprego e Renda. Uma delas é criar a Central de Atendimento a Pessoa com Deficiência, com assistentes sociais e psicólogos que forcem o processo de inclusão social e facilite o acesso às políticas públicas existentes.

Henrique, também, destacou propostas voltadas para a assistência à mulher. “Vamos criar o Centro de Referência da Mulher para dar abrigo e proteção às mulheres e seus filhos, perseguidos por causa de denúncias contra os parceiros”, destacou.

Emprego e renda

O atual momento econômico do país também foi abordado por Henrique. Para dar oportunidade aos jovens e pessoas com dificuldade de reinserção,  o candidato pretende desenvolver ações que estimulem as empresas a contratar esse público. “Vamos ampliar as ações para esses públicos. Desenvolver ações que estimulem as empresas a contratem jovens, no primeiro emprego, e as pessoas com mais de 40 anos que encontram dificuldade em conseguir reinserção no mercado de trabalho”.

Na Habitação o candidato pretende adotar o IPTU qualificado, com descontos para incentivar o plantio de árvores, a recuperação de fachadas, a utilização beneficente dos espaços e outras iniciativas que melhorem a qualidade de vida no município.

Para a moradia popular, Henrique quer utilizar os imóveis abandonados. “A cidade está cheio de imóveis abandonados e terrenos baldios que podem ser desapropriados para a implantação de moradias populares e até para a construção de áreas de lazer, creches e outras melhorias em benefício da população”, reforçou.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.