Cidades

Homem suspeito de matar menina de sete anos é preso horas depois do crime, em Manaus

Redação
Escrito por Redação

Em menos de 12 horas, após o corpo da menina Jhuliany Souza da Silva, de 7 anos ser encontrado na madrugada desta segunda-feira (13), enterrado no quintal de uma casa, na Zona Norte de Manaus, Francinaldo Marialva Pereira, de 27 anos, foi preso por investigadores da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS).

De acordo com as informações de polícia, Francinaldo foi localizado escondido em uma casa, na Comunidade Riacho Doce, também na Zona Norte da capital.

Em depoimento, Francinaldo confessou ter enterrado a menina e ajudado a família nas buscas pela criança para despistar as investigações da polícia. Além disso, o suspeito teria participado de uma corrente de oração junto aos familiares de Jhuliany e moradores.

Conforme os investigadores da DEHS, o corpo da menina foi encontrado por um cachorro da família do suspeito, no quintal da residência que fica na Rua Ibicoara, Beco Jeri, Conjunto Amazonino Mendes (conhecido como Mutirão), no bairro Novo Aleixo, na Zona Norte.

A menina desapareceu na última sexta-feira (10) quando saía para ir a escola - fotos: divulgação

A menina desapareceu na última sexta-feira (10) quando saía para ir a escola – fotos: divulgação

Ao escutar os latidos do cachorro, a mãe do suspeito, de nome não revelado, foi até aos fundos do quintal e encontrou a perna da criança para fora do buraco. O corpo da pequena estava em uma cova rasa coberto com areia, azuleijos, tijolos, além de uma planta.

Diante do fato, a mulher ficou estarrecida e chamou aos gritos o irmão, que acionou a polícia. Comovida, a mãe do suspeito chegou a desmaiar e ficou em estado de choque.

Antes da chegada da polícia, Francinaldo foi avisado por um irmão, e em seguida, fugiu para não ser preso.

Conforme os peritos criminalistas do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a menina foi colada no buraco de bruços e estava vestida com a farda do colégio e uma sandália. Além disso, segundo os peritos, há indícios que a menina teria sido estuprada e estrangulada até a morte.

Entenda o caso

A menina Jhuliany estava desaparecida desde a última sexta-feira (10), por volta das 12h30, quando saiu de casa para a escola e não foi mais vista no bairro.
Com o sumiço, a família mobilizou amigos e moradores do bairro em busca da criança durante todo o fim de semana. Fotos da menina foram publicadas nas redes sociais anunciando o desaparecimento.

No início da madrugada desta segunda-feira (13), o corpo da menina foi encontrado enterrado no quintal de uma residência vizinha, após um cachorro da casa da família do suspeito farejar e cavar o local.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.