Amazonas Cidades

Homicídios reduzem 17%, em Manaus, segundo a SSP-AM

Operações inibem a atuação dos bandidos/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O número de homicídios no mês de março reduziu 17%, segundo balanço divulgado, hoje, terça-feira (05), pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, período no qual foram registrados 57 casos, 12 a menos que março de 2015.
De acordo com a SSP-AM , é o segundo mês de queda nos homicídios da cidade, além da redução na taxa de crescimento em janeiro. Em fevereiro, a SSP-AM também registrou cerca de 15% de redução, resultado no total uma redução de 7% em todo trimestre (janeiro, fevereiro e março).

O secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, explica que a redução é o resultado de um planejamento de ações de segurança que estão sendo realizadas desde o ano passado em Manaus, de maneira integrada com todos os órgãos do Sistema: Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Transito do Amazonas (Detran-AM) e Departamento de Polícia-Técnico-Científica do Amazonas (DPTC-AM). “Quero parabenizar todos os servidores do Sistema de Segurança que estão empenhados nesse grande planejamento e meta do governo, que é reduzir os crimes contra a vida, sem o esforço de cada um, com certeza, não chegaríamos aos bons resultados”, disse.

Ele destacou que a redução irá representar uma curva descendente nos índices de homicídios, que só aumentaram nos últimos 10 anos. “Essas reduções irão aparecer lá na frente como resultado concreto que está sendo realizado no Amazonas para reduzir os crimes violentos, como os homicídios. Alguns Estados do País, São Paulo, por exemplo, iniciaram projetos de redução desses crimes há mais de anos e estão colhendo hoje os bons resultados, o que acreditamos que irá acontecer com o nosso Estado também”, disse o secretário.

Segundo Sérgio Fontes, a ligação de mais de 70% das vítimas de homicídio com o tráfico continua sendo a principal motivação das mortes.  Ele destacou ainda o aumento das mortes por arma branca, como faca, na capital, atualmente, representando 28% do total de assassinatos em março. As armas de fogo representaram 66%. “A Polícia Militar tem aumentado expressivamente as apreensões de arma de fogo, logo, as pessoas passaram a utilizar mais as armas brancas”, afirmou.

Ele ressaltou que as estratégias de combate aos crimes violentos continuam sendo aplicadas, dentre elas o reforço no policiamento nas áreas de maior incidência dos crimes, a prisão de homicidas  com trabalho de investigação e ainda otimização da perícia nos locais de crime.

Prisões por homicídio dobram em três meses

Ações de repressão estão nas ruas da cidade/Foto: Divulgação

                                   Ações de repressão estão nas ruas da cidade/Foto: Divulgação

O número de prisões por homicídio dobrou no primeiro trimestre, comparado ao mesmo período do ano passado, segundo informou o delegado da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, Ivo Martins. De Janeiro a março desse ano foram registradas 62 prisões, contra 33 no mesmo período do ano passado. “É fruto de um trabalho intenso de investigação de toda nossa equipe, com os novos investimentos que estamos esperando, com certeza esse trabalho será ainda mais fortalecido”, afirmou Martins.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.