Amazonas Cidades

Hospital Adriano Jorge e UEA promovem campanha pelo ´Dia Mundial da Voz´

Campanha FHAJ e UEA, em Manaus
Campanha FHAJ e UEA, em Manaus
Redação
Escrito por Redação

A Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), promovem no sábado (16), um mutirão de saúde alusivo ao “Dia Mundial da Voz”, comemorado naquela data, cuja instituição tem o objetivo de alertar para a importância da voz e dos cuidados para preservá-la.
Profissionais especializados estarão na FHAJ, oferecendo um serviço de triagem e orientação sobre doenças que podem comprometer a voz, como é o caso de pólipos, nódulos (também chamados de calos vocais), câncer e outras doenças de laringe. Para participar da triagem, basta comparecer à unidade, no dia 16, com carteira de identidade e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). O Hospital Adriano Jorge funciona na av. Carvalho Leal, 1778, Cachoeirinha.

O atendimento vai ser realizado pela manhã, das 8h às 12h. O público alvo é todo paciente que apresente alteração na voz. Os casos que tiverem indicação serão encaminhados para posterior realização de consultas e exames, no ambulatório de Otorrinolaringologia, da Residência Médica da FHAJ.

O diretor-presidente da FHAJ, Alexandre Bichara, informa que o mutirão será feito pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), preceptores e residentes do Programa de Residência Médica em Otorrinolaringologia do Hospital Adriano Jorge e contam, ainda, com o apoio da Liga Amazonense de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ORL-CCF), além de internos da UEA, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Forças Armadas – Exército, Aeronáutica e Marinha –, totalizando 76 participantes.

Programação – No sábado (16) haverá palestras e dinâmicas voltadas aos usuários que comparecem ao Hospital, além da triagem e atendimento assistencial para diagnóstico rápido e simples. “O atendimento terá o serviço de triagem e palestras com orientação sobre doenças que podem comprometer a voz e que se manifestam com alteração na qualidade vocal”, destaca a otorrinolaringologista Súnia Ribeiro, chefe do Serviço de Otorrinolaringologia da FHAJ. É o caso de pólipos, nódulos (também chamados de calos vocais), laringite (inflamação da laringe), lesões fonotraumáticas e doenças cancerosas malignas. “Nosso foco é promover o diagnóstico precoce das doenças de garganta, especialmente das pregas vocais e conscientizar sobre a importância dos cuidados da saúde vocal e implicações na comunicação”, disse.

Para participar da triagem, basta apresentar carteira de identidade e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). O atendimento vai ser realizado pela manhã, das 08h00 às 12h00. Os casos que tiverem indicação serão encaminhados, para posterior realização de consultas e exames, no Ambulatório de Otorrinolaringologia, da Residência Médica do FHAJ, no período de 18 a 29 de abril.

5ª. Edição da Campanha na FHAJ – Nos anos de 2013 a 2015, a Semana da Voz teve 907 atendimentos de triagem, sendo que 69% foram pacientes do sexo feminino, na faixa etária de 41 a 50 anos. Do total de atendidos, 745 pacientes foram encaminhados para exame complementar de videolaringoscopia, ou seja, 82,1%. Na triagem a queixa mais comum é a rouquidão persistente, seguida de dor de garganta e pigarro. Após exames de videolaringoscopia, o diagnóstico prevalente é o refluxo faringolaringeo, seguido de laringite e de cistos e nódulos das pregas vocais.

A otorrinolaringologista Súnia Ribeiro destaca que 70% da população ativa no Brasil utilizam a voz como instrumento de trabalho. “Não podemos esquecer que a voz é uma ferramenta importante à vida e deve ser tratada com cuidado especial. O Brasil é um dos países com maior número de casos de câncer de laringe”, destacou. Ela reforça os cuidados e dicas para cuidar da voz e ressalta que quando os sintomas são persistentes, o ideal é procurar o otorrinolaringologista, profissional mais indicado para o tratamento, pois é o especialista em nariz, ouvido, garganta, voz e doenças relacionadas a ela. “Nosso foco é promover o diagnóstico precoce das doenças de garganta, especialmente das pregas vocais”, destaca a otorrino.

Fique atento aos sintomas que exigem atenção:

Rouquidão persistente

Dor ou ardência na garganta

Perda da voz

Dificuldade para engolir

Pigarro

Dificuldade para respirar

Dicas para cuidar da sua voz:

·         Não fumar;

·         Não forçar a voz;

·         Não gritar e cochichar;

·         Manter o volume normal da voz e articular bem as palavras;

·         Evitar falar excessivamente durante exercícios físicos, quando gripado ou com alguma crise alérgica;

·         Não pigarrear excessivamente;

·         Ingerir muito líquido fresco ou em temperatura ambiente;

·         Evitar bebidas alcoólicas;

·         Evitar alimentos que causem má digestão ou azia;

·         Evitar ambientes com poeira, mofo ou cheiros fortes;

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.