Mundo

Hungria estenderá cerca antirrefugiados até a Romênia

Cerca vai da Hungria até a Romênia/Foto; EFE
Cerca vai da Hungria até a Romênia/Foto; EFE
Redação
Escrito por Redação

O governo da Hungria anunciou hoje, terça-feira, que estenderá para sua fronteira com a Romênia a cerca levantada na divisa com a Sérvia para deter a entrada de refugiados, publicou a agência MTI. “O governo decidiu sobre a preparação da construção de uma cerca na fronteira com a Romênia, até uma distância razoável, da fronteira húngaro-sérvio-romena”, informou o ministro de Relações Exteriores Péter Szijjártó.
A medida é necessária, acrescentou o ministro, já que a cerca já construída na fronteira com a Sérvia poderia desviar as rotas dos refugiados para a Romênia e de ali de volta a Hungria, acrescentou o ministro.

Por enquanto, se tratam só dos preparativos para depois, em uma data não determinada ainda, construir uma cerca, projeto que o governo húngaro já informou o romeno, indicou Szijjártó.

O ministro também não detalhou a extensão que esta cerca teria, e só disse que, provavelmente, será construída até o rio Maros, a cerca de 20 quilômetros da fronteira com a Sérvia.

O governo húngaro declarou hoje “estado de crise” em duas províncias na fronteira com a Sérvia pela chegada de milhares de refugiados nas últimas semanas.

O estado de crise durará meio ano (com a possibilidade de prorrogá-lo) e nestes seis meses o Estado pode intensificar os controles fronteiriços, e a polícia e o exército assumirem as tarefas de registrar os solicitantes de asilo.

A Hungria selou ontem sua fronteira aos refugiados e só tramitará pedidos de asilo de cidadãos de zonas de conflito que tiverem documentação ao chegarem aos pontos de entrada oficiais e, a partir de hoje, aplicará uma draconiana legislação que estabelece penas de três anos de prisão para quem entrar no país ilegalmente.

As autoridades da Hungria interceptaram só este ano mais de 200 mil refugiados que entraram no país ilegalmente, segundo a polícia do país.(Terra/EFE)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.