Cultura

“II Conexões em Movimento” tem espetáculo de danças no Teatro Instalação

Espetáculo "Bodas" é atração da Conexão/Foto: Divulgação
Espetáculo "Bodas" é atração da Conexão/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Inspirado no balé russo “Les Noces”, o Núcleo de Dança do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro estreia, amanhã, sexta-feira (14), o espetáculo “Bodas”, com entrada gratuita, às 19h00, no Teatro da Instalação, na Rua Frei José dos Inocentes, no Centro Histórico de Manaus, com a coreografia criada a partir da releitura dos movimentos, gestos e afetos da obra original, por Eduardo Amaral.
Com coordenação artística de Baldoino Leite, os alunos finalistas dos cursos de Formação em Dança dão continuidade ao projeto “Conexões em Movimento”, que apresenta também outras duas coreografias mais curtas. Realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, esta é a segunda edição da mostra, que expõe as apresentações que mais se destacaram na Grande Mostra que acontece internamente no  Liceu.

De acordo com Baldoino, esta é mais uma oportunidade dos alunos vivenciarem a dança na prática. “A Grande Mostra do Liceu contou com mais de 30 apresentações de todos os tipos. Nós selecionamos as três que mais se destacaram para apresentar no ‘Conexões em Movimento’, onde os alunos poderão reapresentar as coreografias em um espaço diferente do habitual”, disse.

Espetáculo "Bodas" é atração da Conexão/Foto: Divulgação

Espetáculo “Bodas” é atração da Conexão/Foto: Divulgação

“Bodas” trata do ritual de casamento da cultura russa, onde as famílias acertavam o casamento entre os seus filhos, visando as questões financeiras. A partir disso, a menina era proibida de cortar o cabelo, sendo feito apenas pelo marido, na hora do casamento, como símbolo de possessão. Esse casamento arranjado foi recriado para representar os dias atuais, através da dança, pelo coreógrafo do Liceu, Eduardo Amaral.

“Esse é um dos trabalhos mais significativos para o Núcleo de Dança, porque permite um amadurecimento dos alunos. O que está em jogo, não é só a parte técnica, mas a capacidade do aluno de criar e construir o personagem, a partir do movimento proposto pelo coreógrafo”, contou Leite.

Mostra

Além de “Bodas”, o público confere ainda, na segunda edição da mostra ‘Conexões em Movimento’, duas coreografias mais curtas. A primeira é de Kelson Nunes, intitulada “1920”, seguida por “Entreato”, de Eugênio Lima, ambos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro.

A primeira edição do projeto Conexões em Movimento aconteceu em 2014, no palco do Teatro Amazonas, e reuniu outras duas coreografias curtas, além de um espetáculo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.