Saúde

II Simpósio para combater a obesidade no Amazonas

Redação
Escrito por Redação

Neste sábado (19) no auditório Vânia Pimentel, na Universidade Nilton Lins, no horário de 08h às 16h acontece o II Simpósio de Obesidade no Amazonas com a finalidade de que diferentes grupos possam trocar ideias e avanços no enfrentamento à doença. A iniciativa é da Associação de Obesos no Amazonas (Assoam) e a programação apresenta palestras educativas e novas tecnologias para intervenções cirúrgicas, a sexualidade na obesidade, coaching para qualidade de vida, reeducação alimentar e algumas terapias que estão gerando resultados importantes para pacientes. Segundo o Presidente da Assoam, André Frota, o Amazonas detém números alarmantes de obesos. Manaus é a 4ª cidade com maior número de pessoas que passam por esse problema. São pouco mais de um milhão de pessoas acima do peso e pelo menos 400 mil estão sofrendo as consequências atuais desse mal. “É crescente a preocupação com as doenças provocadas pela obesidade. Entre as mais comuns são diabetes, pressão alta, má circulação sanguínea, cardiovasculares. É um problema que podemos prevenir e resolver obtendo mais informações. O enfrentamento da obesidade é um problema social, de saúde e de políticas públicas mais eficazes. A obesidade mórbida gera mortalidade”, salientou.

 

O Simpósio da Obesidade no Amazonas será o encontro de articuladores para o enfrentamento da obesidade no Estado. Médicos, pacientes, pesquisadores, universitários e pessoas obesas e suas histórias de vida. Segundo o presidente da Assoam, “é o melhor momento para se discutir a realidade dessa epidemia, é conhecendo as dificuldades, estratégias e os avanços na área de saúde e qualidade de vida de pessoas obesas que podemos propor melhorias para que o Estado consiga enfrentar mais esse desafio humanitário”.

Crianças, vítimas potenciais da doença

A obesidade é um dos temas mais discutidos na atualidade, ao lado das mudanças climáticas e ambientais. O Amazonas é um dos 4 estados brasileiros que conta com uma associação de obesos e procura de melhorias nos serviços de saúde, com a proposta de políticas públicas diferenciadas para este público.

A Obesidade é considerada obesa a pessoa que está com níveis altos de gordura, onde o Índice de Massa Corporal, o IMC está acima 30. O IMC é medido pelo peso multiplicado por duas vezes a altura da pessoas. Por exemplo:

Uma pessoa que pesa 70kg e mede 1,50m, o cálculo do IMC será:

IMC = 70 ÷ 1,502
IMC = 70 ÷ 2,25
IMC = 31,11

As consequências da doença ocorrem quando o organismo está muito acima do peso, produzindo reações de instabilidade e deixando de reagir à presença de outras doenças.

Nos últimos anos, com o desconhecimento ou abandono dos hábitos saudáveis, as crianças passaram a ser vítimas potenciais da doença. Por outro lado, buscam-se soluções extremas que deixam sequelas por um longo período da vida, é o caso da cirurgia bariátrica, recomenda à apenas 5% dos obesos, até mesmo porque, 30% dos obesos que passaram por essa intervenção cirúrgica, voltam a engordar.

Dieta alimentar e exercícios é um desafio

A dieta alimentar e a prática de exercícios saudáveis é um desafio nem sempre compensador para muitos obesos, é preciso dar um passo de cada vez, entender que é preciso emagrecer também a mente, ajustar emoções e controlar a obesidade. Para isso, são necessários programas específicos de enfrentamento à obesidade, frequentar grupos e se fortalecer.

Mutuamente na troca de experiências. Experiências estas que André Frota, 50, está selecionando e escrevendo em livro para apresentar aos diversos públicos interessados. André Frota é presidente da Associação dos Obesos do Amazonas e, há 10 anos, quando decidiu fazer a cirurgia bariátrica estava pesando 300 Kg, e sentia na pele a discriminação social, a falta de informação e todos os problemas que a obesidade permite ter. André é uma das dezenas de exemplos de superação que vão estar no Simpósio e colaborar com a ciência e ajudar a disseminar o conhecimento e os avanços nesta área médica.

Nos Estados Unidos a obesidade é considerada uma epidemia, 25% da população está acima do peso. Em Manaus, já passa de um milhão de pessoas acima do peso, significa que mais de 50% da população está no caminho para adquirir algumas doenças que mais cresceram nos últimos 10 anos, diabetes, hipertensivas e do coração.

A programação inclui palestras sobre fisiologia da obesidade com o Dr. Abdala Fraxe, ‘Bioquímica dos alimentos com a Dra. Lidia Medina, ‘o sexo na obesidade’ com Dr. Sebastião Nascimento, Atividade Física com Prevenção da Obesidade com Rafael Magalhães, ‘Resistência Insulínica –O fator 1º da Obesidade’ com o Dr. Gilberto de Paula, ‘Tratamento Farmacológico da Obesidade Mórbida’ com Bruna Rodrigues, ‘Preparo Pré-operatório para a cirurgia bariátrica’ com o Dr. Sidney Chalub.

Outros temas a serem apresentados são ‘Acompanhamento Clínico Pós Bariátrico com a Drª Cristiane Silveira, ‘Cirurgia Reparadora Pós-Bariátrica’ com o Dr. José Maria Cabral Jr., ‘Coaching de Emagrecimento – Soluções práticas sem modismos’ com Marinaldo M. Guedes, ‘Ansiedade/Depressão/Compulsão’ com a Drª Nícia Cláudia Soares Esteves, ‘Educação Alimentar com prevenção da Obesidade’ com a Drª Celme Barroncas e ‘Resultados Metabólicos da Cirurgia Bariátrica’ com o Dr. Márcio Cortez

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.