Amazonas Cidades

Integrante da FDN é executado no interior do presídio do Puraquequara

Corpo ainda permanece no interior do presídio/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O assaltante e integrante da facção criminosa Família do Norte (FDN), Edilson Barroso Borges, mais conhecido como “Louro Penarol”, foi assassinado a golpes de estoque (arma branca improvisada) e agressão física, nas dependências da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), localizada na Zona Leste de Manaus, por volta de 13h30, de hoje, sexta-feira (11).
Até o início da tarde, o corpo ainda estava no presídio, aguardando remoção para a sede do Instituto Médico Legal (IML), na Zona Norte. De acordo com investigações preliminares da polícia, o crime foi determinado pela liderança da FDN, que o classificou de traidor.

“Louro Penarol”, foi um dos presos pela Polícia Federal (PF) na operação “La Muralla”, deflagrada em novembro do ano passado, para desarticular a facção criminosa que há mais de dez anos vinha atuando no Amazonas. Ele teria colaborado com as investigações, e por isso, pagou com a vida, segundo a PF.

Antes de ter sido preso pela PF, “Louro Penarol” estava cumprindo pena no regime semi-aberto, quando foi preso pela Polícia Civil, acusado de comandar assaltos de dentro do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no KM 8 da rodoviaBR-174.

Em uma de suas saídas ele acabou sendo preso por receptação de produtos roubados pela quadrilha do assaltante e traficante Cleomar Ribeiro, o “Copinho”. Os dois integravam o braço responsável por roubos e assaltos da facção do narcotraficante João Pinto Carioca, o “João Branco”, que está preso no presídio federal Catanduvas, no Paraná.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.