Amazonas Formal & Informal

Interferência de Eduardo Braga na campanha deixa Arthur mais agressivo

Senador Eduardo Braga dando o tom da campanha de Arthur Neto.
Redação
Escrito por Redação

Antes escondido por detrás da cortina do seu “ex”arqui-inimigo Athur Neto (PSDB), o senador Eduardo Braga (PMDB) apareceu no comitê de campanha, para mudar o tom da propaganda eleitoral de rádio e TV, que segundo ele, estava morno, sem graça e dando margem para o candidato Marcelo Ramos (PR), crescer ainda mais nas pesquisas de intenções de votos.

Depois que Eduardo Braga entrou no comitê central, dando ordem para mudar, o “Arthur Paz e Amor” do início da campanha cedeu lugar à agressividade, as denúncias infundadas e agressões ao candidato Marcelo Ramos. Entretanto, “a interferência do senador no roteiro da propaganda eleitoral não está dando certo e nem sendo vista com bons olhos por coordenadores e colaboradores da campanha de Arthur Neto”, disse um interlocutor do Site, que pediu para que seu nome não fosse citado.

Senador Eduardo Braga dando o tom da campanha de Arthur Neto.

Senador Eduardo Braga dando o tom agressivo da campanha de Arthur Neto.

“Braga está exigindo muito de Arthur Neto. Ele fez o roteiro e redigiu o texto com uma propaganda tão agressiva quanto foi a sua para o governo do Amazonas em 2014. A informação é de que Arthur Neto tem que baixar a lenha, criar fatos, distribuir material apócrifos, acusar o seu principal adversário de estar atrelado ao governador, senão Arthur estaria derrotado no primeiro turno”, disse.

Esse esquema, foi utilizado na campanha do senador Eduardo Braga em 2014. Quase deu certo. Não fosse as interferências das redes sociais e sites independentes, denunciando os abusos da campanha de Eduardo Braga, ele teria conseguido vencer, mesmo com os seus atos de agressividade diante das câmeras.

É esse o senhor que está por trás da agressividade repentina de Arthur Neto, no horário da propaganda eleitoral de rádio e TV. A sobrevivência política de Eduardo Braga depende da vitória de Arthur Neto.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.