Cidades

Ipem-AM realiza operação ‘Construção Civil’ em olarias de Iranduba

Fiscalização do Ipem-AM_foto_Correio da Amazonia
Redação
Escrito por Redação

O Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), realizou na manhã de terça-feira (8), na barreira da Ponte Rio Negro, na rodovia AM-070, que liga Manaus a operação ‘Construção Civil’. A ação que visa coibir a comercialização de tijolos e o transporte do produto ilegal no estado apreendeu quatro veículos dos sete abordados. Vinte mil tijolos que estavam sendo transportados nos caminhões foram apreendidos. Ao todo, três olarias foram fiscalizadas, mas nenhuma apresentou irregularidades.

De acordo com o diretor-presidente do Ipem-AM, Márcio André Brito, a ação tem por objetivo fiscalizar as dimensões dos tijolos produzidos na Região Metropolitana de Manaus, quanto ao cumprimento dos requisitos previstos na portaria nº 558 de 19 de novembro de 2013 do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) que determina verificar os tijolos cerâmicos perfurados e as dimensões especificadas bem como as informações obrigatórias, de forma visível, como CNPJ da empresa e contato do Telefone do Serviço de Atendimento ao Cliente – SAC.

“A operação será realizada em várias etapas, onde posteriormente iremos fiscalizar as olarias, materiais de construção e o mercado de produção informal para coibir a comercialização e o transporte desses produtos ilegais no estado. O órgão recebeu várias denúncias e diante desse ato criminoso, uma quadrilha foi presa”, disse.

O diretor-presidente do Ipem-AM, Márcio André Brito, disse que a ação tem por objetivo fiscalizar a comercialização irregular de tijolos - foto: Correio da Amazônia

O diretor-presidente do Ipem-AM, Márcio André Brito, disse que a ação tem por objetivo fiscalizar a comercialização irregular de tijolos – foto: Correio da Amazônia

Brito confirmou que além das olarias e dos veículos que fazem o transporte dos tijolos, a segunda etapa da operação deve continuar com a fiscalização de lojas de materiais de construção situadas em zonas distintas da capital amazonense.

Três olarias foram fiscalizadas, mas não apresentaram irregularidades - foto: Correio da Amazônia

Três olarias foram fiscalizadas, mas não apresentaram irregularidades – foto: Correio da Amazônia

Durante a operação, um caminhão Mercedes-Benz, cor azul, placa MYL-1094 que foi apreendido transportava 5 mil tijolos. O motorista do veículo e proprietário da carga não quis comentar sobre a fiscalização.

O caminhão que transportava 5 mil tijolos foi apreendido pelo Ipem-AM - foto: Correio da Amazônia

O caminhão que transportava 5 mil tijolos foi apreendido pelo Ipem-AM – foto: Correio da Amazônia

Irregularidades

Caso seja encontrada alguma irregularidade, os produtos serão apreendidos, as empresas autuadas e terão um prazo de dez dias para apresentar defesa escrita junto ao Ipem-AM. As multas variam de R$1.800 a R$ 1,5 milhão.

Os consumidores que se sentirem lesados podem entrar em contato com a Ouvidoria do Ipem-AM, pelo telefone 08000 092 2020 ou e-mail: ouvidoriaipem@ipem.am.gov.br.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.