Amazonas Destaques Esportes

Isaquias outra vez! Brasileiro conquista 2º ouro na canoagem

Esaquias arranca para mais um ouro/Foto: GE
Redação
Escrito por Redação

Pouco conhecido para o público brasileiro, o canoísta Isaquias Queiroz se apresentou para o País ontem, segunda-feira, nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, conquistando uma medalha de ouro e outra de prata nas modalidades C1 e C2 1000m. Bicampeão mundial, o baiano consolidou o status de revelação da canoagem hoje, terça-feira, ao subir ao lugar mais alto do pódio mais uma vez, após vitória categoria C1 200m.
O brasileiro, que fez o melhor tempo nas fase classificatória (40s189), chegou como favorito à final da prova e não decepcionou. Isaquias registrou 39s991 e deixou para trás o canadaense Jason McCoombs, medalhista de prata, e o cubano Arnold Rodríguez, que ficou com o bronze.

Ao contrário dos ouros conquistados nos mundiais de 2013 e 2014, ambos no C1 500m – prova não olímpica -, os pódios alcançados em Toronto são significativos para as pretensões no Rio 2016 . Tanto o C1 200m, quanto o C1 1000m serão categorias disputadas nos Jogos Olímpicos e os resultados no Pan dão esperanças de medalha ao Brasil no evento.

O currículo atualizado de Isaquias, com ouros pan-americanos e bronzes mundiais no C1 200m e C1 1000m, fora os títulos no C1 500m e a prata em Toronto no C2 1000m, credenciam o baiano à disputa pelo ouro na capital carioca.

Com apenas 21 anos, o canoísta que perdeu um rim quando era criança está apenas começando a despontar no esporte, que deve ganhar destaque no Brasil nos próximos anos por causa do sucesso do canoísta.

Prata no K1 200m

Pouco antes de Isaquias comemorar sua terceira medalha, Edson da Silva foi ao pódio pela primeira vez na carreira. Aos 33 anos, o gaúcho de Porto Alegre ficou com a medalha de prata no K1 200m, terminando a final em 36s239, 506 milésimos atrás de Mark de Jongue, canadense campeão.

Bronze no C1 200m feminino

Não foram só os homens que trouxeram medalhas para o Brasil na canoagem. Valdenice do Nascimento ficou na terceira colocação do C1 200m feminino com o tempo de 53s143 e ganhou a medalha de bronze. A canadense Laurence Lapointe foi ouro e a equatoriana Anggie Salazar foi a medalhista de prata.
Terra

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.