Amazonas Política

Itapiranga ganha Hospital Regional e Urucará o programa Banco do Povo, no AM

Hospital Miguel Batista, em Itapiranga-Am/Foto: Assessoria
Hospital Miguel Batista, em Itapiranga-Am/Foto: Assessoria
Redação
Escrito por Redação

O governador José Melo retoma, hoje (17), às viagens aos municípios do interior para inaugurar obras e ações, a partir de Urucará, a 261 quilômetros de Manaus, aonde ele lança o programa de microcrédito Banco do Povo. À tarde, em Itapiranga, a 222 quilômetros de Manaus, ele entrega o Hospital Regional Miguel Batista de Oliveira, totalmente reformado, e com novos serviços. Nas duas cidades, 149 professores das redes municipais de ensino receberão tablets como parte do Pacto pela Educação do Amazonas.
O Banco do Povo inicia em Urucará com R$ 1,5 milhão destinado a 306 operações de crédito para empreendedores de pequenos negócios, que devem gerar ou manter 918 ocupações econômicas, segundo dados da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), que coordena o programa.

Por meio do Banco do Povo, o Governo do Estado disponibiliza crédito para trabalhadores autônomos, microempreendedores individuais, profissionais liberais, produtores rurais e micro e pequenas empresas que queiram iniciar, manter ou ampliar seu próprio negócio. Este ano, o programa já financiou 16 mil operações de crédito no Estado, com o desembolso de R$ 77,2 milhões para fomentar a economia, com a geração/manutenção de cerca de 49 mil ocupações econômicas.

Em Urucará, a solenidade de lançamento do Banco do Povo será na Escola Estadual Balbina Mestrinho, na avenida Coronel Pinto, bairro Aparecida, onde o governador  também entrega tablets a 101 professores da rede municipal de ensino, como parte do Pacto pela Educação do Amazonas, lançado pelo governador José Melo em setembro deste ano com objetivo de ampliar os indicadores de qualidade da educação no Estado.

Hospital em Itapiranga – Também nesta quinta-feira, à tarde, o governador José Melo e o secretário de Saúde, Pedro Elias de Souza, entregam a segunda etapa da reforma do Hospital Regional Miguel Batista de Oliveira, em Itapiranga. A unidade passou por uma reforma geral, que possibilitará oferecer novos serviços, como o exame de imagens.

Pedro Elias explica que a reforma do hospital faz parte dos esforços do Governo do Estado em melhorar a assistência aos pacientes do interior. Além da unidade de Itapiranga, o governador José Melo já entregou, entre construção e reforma, mais cinco hospitais no interior, nos municípios de Japurá, Pauini, Iranduba, Manaquiri e Itamarati.

A primeira etapa da obra do hospital de Itapiranga foi entregue em outubro de 2014 e enquanto esteve em reforma, a unidade não parou de funcionar. Esta segunda parte da obra inclui enfermaria masculina, feminina e pediátrica, laboratórios, exames de imagens, – raio x, mamografia e eletrocardiograma –, lavanderia, cozinha e refeitório. Na primeira etapa, passaram por reforma as enfermarias cirúrgicas feminina, masculina e pediátrica, centro cirúrgico, farmácia e uma sala de parto com leitos PPP, que permitem a realização de todo o procedimento de pré-parto, parto e pós-parto, no mesmo ambiente.

O Hospital Regional Miguel Batista de Oliveira possui 18 leitos e uma equipe formada por médicos, enfermeiros, farmacêutico, bioquímico, cirurgião dentista, entre outros.

Ainda em Itapiranga, 48 professores da rede municipal recebem tablets. A entrega de tablets, que contém conteúdo educacional embarcado, é uma das contrapartidas do Governo do Amazonas no Pacto pela Educação do Amazonas.

“Com o Pacto, firmamos um compromisso conjunto, Governo e Prefeituras, de estabelecer níveis ainda mais elevados de qualidade no sistema público de educação do nosso Estado. Estabelecemos metas que, tenho a convicção, serão cumpridas e trarão os resultados que esperamos para oferecermos às nossas crianças e jovens uma melhor formação educacional, o que certamente refletirá no desenvolvimento do Amazonas”, afirma o governador.

Ao todo, o Governo do Amazonas vai entregar 28 mil tablets, sem ônus para as prefeituras, beneficiando professores que atuam da rede municipal de ensino. Os docentes contemplados correspondem ao número total de professores da rede pública municipal que atuam ministrando aulas para turmas do 1º ao 9º ano do ensino fundamental. O investimento global no projeto é da ordem de R$ 12 milhões.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.