Esportes

Jornal italiano escala Brasil de todos os tempos com Thiago Silva na defesa

A Seleção de todos os tempos/Foto: Reprodução
Redação
Escrito por Redação

Sem chance na seleção brasileira, depois da eliminação contra o Paraguai na Copa América do ano passado, o zagueiro Thiago Silva segue adorado pelos italianos, onde defendeu o Milan entre 2009 e 2012. Neste domingo, o jornal “Corriere della Sera” escalou os maiores jogadores de todos os tempos das oito seleções que conquistaram a Copa do Mundo. No Brasil, o jogador do Paris Saint-Germain aparece na linha defensiva.
Thiago Silva é o único zagueiro do time ideal do Brasil. No gol, aparece Gilmar. Na defesa, além do capitão da Copa de 2014, aparecem os laterais Djalma Santos e Roberto Carlos. No meio de campo, estão Falcão, Didi, Garrincha e Vavá. No ataque, Pelé, Ronaldo e Zico.

O “Corriere dello Sport” reconhece que algumas de suas escolhas foram polêmicas. “Algumas exclusões foram dolorosas. A de Carlos Alberto, por exemplo, lateral campeão do mundo em 1970. Até o último instante, nós consideramos seu nome, em disputa com Roberto Carlos. Para os leitores de mais de 50 anos, não será fácil aceitar a nossa decisão” escreve o jornal.

O editor do GloboEsporte.com Gustavo Poli questionou a presença de Thiago Silva e citou outros zagueiros que poderiam fazer parte da lista.

– A gente viu jogar Ricardo Gomes, Ricardo Rocha, Aldair. São piores que o Thiago Silva? Não são só piores, são muito melhores (…) O Thiago Silva é um grande jogador, mas não está no nível, para mim, dos outros zagueiros – disse.

O “Corriere dello Sport” também listou jogadores de meio de campo e de ataque que ficaram fora da lista. Na sua opinião, a “Seleção B” seria tão forte quando a original e até poderia vencer a Copa do Mundo.

“O problema de verdade começa quando passamos ao meio de campo e ao ataque. A lista dos excluídos tem muito peso. Se o Brasil é, desde sempre, o país mais forte do futebol, a sua “segunda” seleção poderia competir com a titular. Ficaram fora Gerson, Tostão, Dunga, Socrates, Rivelino, Amarildo, Romário, Ronaldinho, Kaká (que, não esqueçamos, foi Bola de Ouro na época do Milan) até chegar a Neymar. Coloquem juntos estes jogadores e pensem, como um time, na próxima Copa. Seriam candidatos à vitória”.

Outra curiosidade é o número de gols de Pelé publicado pelo “Corriere”: 684 com o Santos e o New York Cosmos, mais 77 pela Seleção. Total de 761. De acordo com o site oficial do Peixe, o Atleta do Século marcou 1091 gols somente com a camisa alvinegra e outros 95 com a amarelinha.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.