Política

José Ricardo conversa com o Conselho e Pastoral Indigenista

No final de julho, José Ricardo recebeu documento Coaib com 13 propostas/Foto: divulgação
No final de julho, José Ricardo recebeu documento Coaib com 13 propostas/Foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação
No final de julho, José Ricardo recebeu documento Coaib com 13 propostas/Foto: divulgação

No final de julho, José Ricardo recebeu documento Coaib com 13 propostas/Foto: divulgação

Hoje (6), às 10h, o pré-candidato José Ricardo (PT) estará em conversa com o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e Pastoral de Indigenista, no Centro de Formação da Arquidiocese de Manaus (Cefam). Toda semana, ele tem reunido com vários segmentos da sociedade para ouvir sugestões e propostas para incorporar no Plano de Governo, que pretende defender na disputa eleitoral.

“Queremos a população construindo o projeto de governo junto com a gente, porque é o cidadão que sabe quais as reais prioridades de seu bairro, da escola de seu filho, da unidade de saúde. O povo é o melhor orientador de um governo, e é assim que pretendemos administrar Manaus, ouvindo e respeitando aquele que conhece a realidade de sua cidade”, expôs José Ricardo, ressaltando que os indígenas representam uma parcela expressiva da população do Amazonas, mas, que infelizmente, não é valorizada.

O pré-candidato sempre enfatiza em seus pronunciamentos, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), que o nosso estado tem uma riqueza cultural enorme, cujo exotismo é admirado pelo Brasil e pelo mundo, porém, em Manaus não há nenhum ponto de referência estruturado onde o turista ou mesmo o morador da região possa encontrar exposições de artesanato, culinária, rituais, etc.

No final de julho, José Ricardo recebeu documento da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coaib) contendo 13 propostas debatidas com várias lideranças indígenas para compor o Plano de Governo para a Prefeitura de Manaus. Foi a primeira vez que a Coiab apresentou esse tipo de documento a pré-candidatos. Entre as propostas estão: políticas públicas prevenção da exploração de meninos e meninas indígenas, resgate da cultura, combate ao racismo e respeito à identidade, e criação do Conselho Municipal dos Direitos Indígenas e da Secretaria Municipal de Assuntos Indígenas. “O Amazonas é o Estado com a maior população indígena do País. Mas o que vemos hoje é um completo desinteresse do poder público, no caso a Prefeitura de Manaus, com os povos indígenas, que têm as suas características próprias e especificidades. Por isso, tem de ser priorizados nas gestões públicas”, declarou ele.

Na Assembleia Legislativa, o deputado José Ricardo defendeu o aumento dos recursos destinados aos povos indígenas, por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que previa 0,5% das receitas correntes líquidas do orçamento do Estado, exclusivamente, para a assistência, valorização, organização e defesa dos indígenas. Esse percentual representaria cerca de R$50 milhões por ano para essa área, porém, a proposta foi rejeitada na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia.

O Amazonas é o Estado com a maior população indígena do País/Foto: divulgação

O Amazonas é o Estado com a maior população indígena do País/Foto: divulgação

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.